O QUE DA NOTICIA (AOR OLIVEIRA)


A SESSÃO NA CÂMARA DE VEREADORES

personO QUE DA NOTICIA (AOR OLIVEIRA) date_range19 Fev 2019 - 15h03 location_onARIQUEMES

A noite de ontem sessão na Câmara Municipal de Ariquemes que era para ser uma noite marcada pelo debate parlamentar democrático por defesas da cidadania e reivindicações civilizatórias acabou se transformando em um verdadeiro palco de guerra provocações por discursos totalmente descabíveis para o momento por parte de alguns vereadores que ocuparam a tribuna como também pelo excesso de rigidez no pronunciamento mais aguerrido de alguns Edis sendo assim os ânimos foram se exaltando até chegar a um clima insustentável por parte de alguns na noite de segunda feira na casa de leis, aonde acabaram lamentavelmente fugindo dos debates políticos deixando de lado o interesse da comunidade para se aterem aos seus envoltórios puramente em ação amadora de quem não tem compromisso com seus eleitores.  



É preciso repensar e refletir este triste episódio de ontem, afinal de contas se trata de um mau exemplo para a cidade dos “uru-weu-au-au”.



NO QUE VAI DÁ



Com a proximidade do ano eleitoral a politica de Ariquemes caminha para uma disputa imaginável e a que tudo indica teremos um retrocesso à era do coronelismo de antigamente onde funcionava a pressão a intimidação e até assassinatos.



As profecias começam a ditarem esse caminho, ao vermos a enxurrada de denuncias que se avassalam entre vereador povo e prefeito.



E ao final quem está com a razão?



Tudo deve ser rigorosamente investigado pela Policia, Câmara de Vereadores e se possível até pelo Ministério Público.  



DE QUEM É A VEZ



A agremiação do DEM em Porto Velho já fez a sua escolha para a disputa eleitoral em 2020 o representante será Anísio Gorayebe.



E em Ariquemes quem será?



Lucas Follador ou Rafael é o Fera?



Façam suas apostas.



SAI DESSA MORO



O Ex-Juiz Sérgio Moro que escreveu seu nome na historia do Brasil por uma conduta limpa e honesta quanto ao seu posicionamento contra a corrupção, começa a descer a escada degradantemente por ter aceitado participar de um governo onde a lama da corrupção como a ser exposta.



Moro sai dessa você tem um brilhante nome a zelar.



E AGORA BOLSONARO



Como você vai explicar para seus milhões de eleitores que acreditaram no Mito, quando a própria sociedade civil constituída vê seu governo em menos de cem dias afogado na lama da corrupção.



A principio tudo começou errado, quando você começou a fazer as primeiras nomeações.



Ricardo de Aquino Salles, investigado quando foi Secretário de Meio Ambiente de São Paulo.      



Paulo Guedes – é investigado pelo MPF por fraudes  de até R$ 1 bilhão em negócios de fundos de pensão estatais da Caixa, Petrobras, Banco do Brasil, Correios e BNDES. O depoimento do economista foi adiado do dia 6 de novembro e ele ainda deve comparecer ao MPF. Guedes também é conhecido por ser uma ‘Chicago Boy’, grupo de economistas de ideias ultraliberais que foram aplicadas na ditadura de Pinochet no Chile e arruinaram a economia, o sistema de educação e aposentadorias do país.



Onyx Lorenzoni – braço direito de Bolsonaro, é o ministro da Casa Civil. Ele é o responsável por fazer a articulação com o Congresso. Lorenzoni ficou conhecido, em 2016, por ser o relator do pacote de medidas de combate à corrupção. É aí que a casa cai. Ainda em 2016, ele pediu a punição para caixa 2, ‘sem desculpinha’, mas um ano depois, confessou ter recebido R$ 100 mil em caixa 2 da empresa JBS, envolvida na Lava Jato, para pagar dívidas da campanha eleitoral de 2014. Na época, Lorenzoni alegou que não tinha como declarar o valor no TSE. Agora, a JBS entregou uma planilha ao MPF que mostra outro repasse de caixa 2 de R$ 100 mil. Será que este ele também vai confessar?



Luiz Henrique Mandetta – ministro da Saúde de Bolsonaro é investigado por fraude em licitação, tráfico de influência e Caixa 2 na implementação de um sistema de informatização da Secretaria de Saúde de Campo Grande (MS), onde foi secretário. O deputado do DEM teria influenciado a contratação de empresas para o serviço, conhecido como Gisa (Gestão de Informação da Saúde), em troca de favores em campanha eleitoral. Na ação civil pública, o  Judiciário do MS mandou bloquear R$ 16 milhões de bens do deputado e dos demais envolvidos.



E agora Bolsonaro demita todos eles, além de que a Presidência da Republica não é uma casa de família onde manda o pai a mãe e o filho. Respeite o Povo Brasileiro.



FALA O INTERNAUTA



Perde-se tempo demais, fazendo acusações.



Esse processo está em andamento, precisamos ver o desfecho, assim como precisamos ver o desfecho das acusações que pesa contra o vereador.



Queremos a verdade sim, dos dois lados, sem perca de tempo, pois isso não trás benefício à comunidade.



Se nesse processo, for provado que existe irregularidade do executivo, o mesmo terá que responder pelos seus atos, da mesma o vereador se tiver culpa nas denúncias contra ele.



O que não pode é ficar o tempo todo publicando matérias de meses atrás, pra se aparecer e/ou desgastar o prefeito visando às eleições 2020.



Quanto a fala do Ver. Zul Pinheiro, compartilho da sua opinião porque realmente é de estranhar:



Em 2017, o ver. Rafael votava a favor de tudo, de repente da noite pro dia, muda tudo, ta tudo errado, até o que vc votou a favor lá atrás tem que ser revogado, e a culpa é só do executivo, pois nos discursos, gritam que precisam estar do lado do povo, que o prefeito está contra.



Daí, das duas coisas uma:



Ou o Ver. Rafael estava contra o povo, ou não leu o projeto para votar.



[13:13, 19/2/2019] Andre Ribeiro: Sobre Rafael...


Sobre o autor

O QUE DA NOTICIA (AOR OLIVEIRA)