POLITICA & POLÍTICOS (CARLOS SPERANÇA)


A pirataria na Amazônia

personPOLITICA & POLÍTICOS (CARLOS SPERANÇA) date_range10 Abr 2018 - 06h11

A presença de piratas na Amazônia é tão antiga quanto à de portugueses e espanhóis. A diferença entre os ibéricos e os piratas é que os primeiros davam cumprimento legal ao Tratado de Tordesilhas e os últimos agem em nome de interesses difusos, seja a serviço de reis, corporações ou quadrilhas.



Em séculos de prática, a pirataria causou prejuízos incalculáveis, a começar pela visita do naturalista francês Charles Marie de La Condaminee o roubo da borracha. Em sua versão moderna, a pirataria tem prejuízos anuais estimados em R$ 100 milhões em roubos de combustíveis.



Os prejuízos e a degradação ambiental que os piratas, turistas indesejáveis acarretam obrigam a agir em sentido contrário: a atração de visitantes benéficos, que reforcem as ações positivas e tragam sua contribuição ao desenvolvimento regional.



É bem-vindo, neste caso, o Plano Nacional do Turismo. Investir R$ 5 bilhões pelo Prodetur e criar dois milhões de novos empregos são perfeitamente viáveis quando se tem clareza quanto aos problemas e gargalos, conhecimento do potencial existente e capacidade para executar políticas de fomento à indústria que mais gera divisas e semeia amizade pelo mundo afora.



………………………..



Tem conspiração?



Nos círculos políticos já se fala que tem conspiração andando contra o atual governador Daniel Pereira (PSB) e o ex-governador Confúcio Moura (MDB). Os inconfidentes seriam os mesmos das fitas gravadas e mais o senador Valdir Raupp, grande interessado em se livrar da concorrência de Confúcio ao Senado. Será verdade?   



Peleja presidencial



Na disputa presidencial finalmente se confirmou a filiação de Joaquim Barbosa no PSB para a disputa do Palácio do Planalto. Se for levado em conta disputas estaduais, onde juízes e promotores já tem pego a ponteira, como é o caso do juiz Odilon Oliveira (PDT) no Mato Grosso do Sul, Joaquinzão tem boas chances.



Janela partidária



No Congresso Nacional o fim da janela partidária marcou o troca troca de quase 80 parlamentares  de siglas na Câmara dos Deputados. A maioria das mudanças ocorreu no estado do Rio de Janeiro, que tem dois presidenciáveis importantes, casos de Jair Bolsonaro e Rodrigo Maia. Da bancada de Rondônia ninguém virou a casaca.



Peleja ao Senado



Se for analisado o fato dos candidatos ao Senado Aluizio Vidal (Rede) e Jesualdo Pires (PSB) serem pitocos, e a maioria dos concorrentes não, temos um problemão para Raupp Lava Jato e Expedito Compra Voto, que já estão na vala comum. Ainda mais que Vidal tende a ganhar na capital (um terço do eleitorado do estado) e Jesualdo levar a melhor na região central do estado.



Campanha acirrada



Que a bancada federal de Rondônia prepare o lombo para as chicotadas nesta campanha eleitoral. A maioria dos candidatos a Assembléia Legislativa – deputados estaduais e vereadores também – que tenho conversado pretende atirar pedras nos deputados e senadores, alegando que as obras federais no estado não andam por causa deles



Via Direta



*** Agora esta confirmado: a ex-secretaria Ivonete Gomes, do Site Rondônia Agora, vai disputar cadeira uma Assembléia Legislativa pelo PSD *** Ainda do ramo de sites, Everaldo Fogaça, do Observador, também entra na peleja **** O final de semana foi de definições e o MDB ficou com a chapa mais forte para o Legislativo estadual com cinco candidatos de ponteira *** E com o sol rachando a cuca, o verão amazônico esta voltando, torcida brasileira!


Sobre o autor

POLITICA & POLÍTICOS (CARLOS SPERANÇA)

Colunista político do Jornal "DIÁRIO DA AMAZÔNIA", Ex-presidente do SINJOR, Carlos Sperança Neto é colaborador do Quenoticias.com.br. E-mail: csperanca@enter-net.com.br