O QUE DA NOTICIA (AOR OLIVEIRA)


ARIQUEMES – QUEM SERÃO OS ESCOLHIDOS

personO QUE DA NOTICIA (AOR OLIVEIRA) date_range01 Dez 2020 - 16h28 location_onARIQUEMES

As especulações tomam conta das redes sócias e a expectativa é pela nomeação do novo secretariado a ser escolhido pela Prefeita Carla Redano. Quem entra? Quem sai?



Nos bastidores rola que ficarão Secretário de Finanças e outros serão remanejados dos cargos indo ocupar outras pastas.



Secretário de Obras poderá ser o atual chefe do DER residência de Ariquemes.



Na saúde, é cogitada a inda de um médico para a secretaria, não vai dar certo, pois, médicos não vão aceitar ser subalternos de outro médico, ai a saúde vai estagnar e virar um caos.



Na educação, planejamento, ação social, administração ainda não tem nome fixo, somente burburinho de fim de festa com bolo estragado.



Na verdade, a nova prefeita ainda não indicou a equipe para fazer a transição política para dar início ao seu governo.



E quando será que irá acontecer tudo?



CUJUBIM – OS NOVOS VEREADORES



 



Se buscarmos a origem do nome e dos povos Kujubim, iremos notar que a atual Câmara de Vereados do Município tem profunda semelhança com sua origem.



A relação simbólica existente entre esse povo indígena e a Câmara eleita nessa eleição 2020, significa, dizer que são uns cabeças brancas, a explicação para essa relação aparece perfeitamente em uma narrativa mítica que os novos vereadores querem implantar na política de Cujubim, tal qual o pássaro Cujubim que traz as almas dos humanos para seus corpos quando nascem e as leva embora quando morrem, seriam esses vereadores, uns zumbis que andarão pelas ruas do município à cata de sangue para sobreviverem politicamente?



Cujubim poderá então ser dividida em três grupos políticos, embora apresentem diferenças entre si, seja notada pela postura de alguns.



PRECISO FALAR SOBRE A “VELHA FOFOQUEIRA”



O que tem me chamado atenção são as informações privilegiadas que essa velha consegue no campo político de Ariquemes, tudo indica que a velha fofoqueira está em todo lugar e a todo instante, parece ser a velha fofoqueira do quarteirão.  



Partindo dessa ideia, qualquer classificação que fazemos, qualquer adjetivação, é uma invenção, é uma criação. Com o corpo não é diferente: apontamos o que é um corpo atraente, um corpo feio, um corpo desejado, um corpo indesejado… Logo, atribuir aquele corpo da imagem a uma “velha fofoqueira” é uma construção também.



 


Sobre o autor

O QUE DA NOTICIA (AOR OLIVEIRA)