VISÃO PERIFÉRICA


Acir Gurgacz ia bem até que...

personVISÃO PERIFÉRICA date_range27 Mar 2018 - 06h27

Acir Gurgacz ia bem até que...



Rosângela e Melki ingressam no PDT com a benção de Gurgacz



Porto Velho, RO – O senador Acir Gurgacz, do PDT, ia bem na pré-campanha lançada rumo ao Governo de Rondônia.



Até que...



O pedetista caminhava relativamente tranquilo até que duas situações o atingiram de maneira extremamente negativa. A primeira, como todos já sabem, sua condenação a 4 anos e seis meses de prisão no regime semiaberto promovida pelo Supremo Tribunal Federal (STF) por crime financeiro. Ele já está recorrendo, mas pancada é pancada e só plástica para consertar o estrago.



Gurgacz não tinha o mínimo controle sobre isso, portanto operou aí a força do acaso. O ser ou não ser judicial.





À época, Acir se justificou



No segundo caso, entretanto, foi uma escolha a dedo, decisão tomada pelo próprio congressista: trazer o clã Donadon, de Vilhena, ao PDT. Embora os Donadon dominem o Cone Sul, e sabe-se lá que tipo de motivação compele os cidadãos vilhenenses a eleger os membros da família que nos concedeu o privilégio de ter o primeiro deputado federal preso durante o exercício do mandato após a Constituição Federal de 88, a reputação política da árvore genealógica específica não é das melhores. Longe disso.





Natan Donadon, "orgulho" de Rondônia



Tirando Natan, o personagem sobre quem acabei de falar, também fomos brindados com as prisões de Marcos, ex-deputado estadual e ex-presidente do Legislativo; Júnior, ex-presidente da Câmara de Vilhena,  e também com a decretação da prisão do ex-prefeito Marlon.



Juiz vilhenense decreta prisão do ex-prefeito Marlon Donadon



Nem vou mencionar aqui as incontáveis condenações por improbidade administrativa. A situação mais recente envolvendo um Donadon foi a prisão do atual secretário Obras de Vilhena por embriaguez ao volante durante blitz da Lei Seca. Mas esse é o tipo de crime relativizado pela sociedade, então nem conta, não é? Josué, o dito cujo, é irmão de Melki e cunhado da atual prefeita Rosani (MDB) – todos Donadon.



Secretário de obras é preso em blitz da Lei Seca com carro oficial em Vilhena, RO




“Nós estamos todos bêbados

Bêbados de cair

E todos que não estiverem bêbados

Deem o fora daqui!”
 – canta Matanza.




No ato de filiação ocorrido em Vilhena no último sábado (24), ingressaram às fileiras pedetistas a deputada Rosângela, esposa de Marcos, aquele que ficou foragido por 17 meses até ser preso e o próprio Melki. Brizola deve estar pulando em espasmos lá em São Borja, Rio Grande do Sul, onde foi enterrado: o berço do trabalhismo. 





Marcos Donadon é capturado após passar 17 meses foragido



Impactado por manifestações patrocinadas por taxistas, exposto pelo senador Ivo Cassol (PP), condenado a prisão pelo STF e se unindo aos Donadon por escolha própria, Acir Gurgacz começa a experimentar o declínio de uma pré-candidatura que tomava fôlego, mesmo timidamente. Dizer se seria eleito ou não soaria como ridículo exercício esotérico de futurologia, mas é possível observar no mundo fático que após esses baques absorvidos pelo empresário as chances desandaram – e muito.



Vamos ver se a visão empreendedora de Acir vinculada à política poderá tirá-lo dessa descida eletiva morro abaixo.



 

Sobre o autor

VISÃO PERIFÉRICA

POR: VINICIUS CANOVA