RD POLITICA ( WC e redação)


Acir e Expedito caminhando juntos, parceria PDT-PSDB terá tucano como vice governador, somente quatro federais se reelegerão

personRD POLITICA ( WC e redação) date_range16 Jan 2018 - 08h10

PDT-PSDB – Nos bastidores da política o que se comenta é que o PDT, do senador Acir Gurgacz, pré-candidato a governador estaria fechado, na coligação proporcional com o PSDB, presidido pela deputada federal Mariana Carvalho, mas comandado pelo ex-presidente regional e ex-senador Expedito Júnior. A conversa deverá perdurar até março próximo, quando expira o prazo para filiações a quem desejar disputar as eleições de outubro próximo. Pelo menos a parceria a Câmara Federal estaria fechada.



Vice – O PSDB também poderá indicar o vice de Acir, caso a aliança entre os dois partidos seja consolidada também na majoritária. O nome de maior expressão do partido, hoje é de Mariana Carvalho, que tem inclusive cadeira na mesa diretora da Câmara Federal. Acir fecharia um acordo com os tucanos tendo Mariana como pré-candidata a vice sem objeção. O nome também poderá ser do (ex-vice governador, deputado federal e vereador de Porto Velho) Aparício Carvalho, mas parece que não agradou a cúpula do PDT.



Vice II – Outra situação que poderá consolidar a união entre o PDT e o PSDB no Estado é a indicação, pelo partido, do vereador Maurício Carvalho (PSDB), presidente da Câmara Municipal. Maurício é jovem, tem enorme influência junto à juventude e tem a força do eleitorado da capital, hoje com mais de 300 mil eleitores. Maurício é irmão de Mariana, que tem potencial junto aos eleitores da capital onde ela já foi vereadora e candidata a prefeita em 2012. Foi eleita federal com a terceira votação no Estado em 2014, com mais de 60 mil votos.



Federal – Há quem aposte que pelo menos quatro dos oitos deputados federais terão condições de se elegerem nas eleições deste ano. Na disputa pelas outras quatro vagas há nomes de peso político como Melki Donadon e a vereadora de Ji-Paraná, Sílvia Cristina, ambos do PDT; deputado estadual Léo Moraes, do PTB, mas já rumando para o PPS e Mauro Nazif (PSB), ex-prefeito de Porto Velho, que trabalhou muito pelos servidores federais, quando esteve na Câmara Alta. São ao menos 4 nomes em condições de disputar as prováveis cadeiras que ficarão disponíveis.



PT – O partido não anda bem das pernas nos últimos anos. Em Rondônia tem somente um deputado estadual, Lazinho da Fetagro, de Jaru, que está no primeiro mandato, mas com um ótimo trabalho e certamente não terá dificuldades para se reeleger. O PT tem chances de eleger mais um representante para a Assembleia Legislativa (Ale), no caso o ex-prefeito de Porto Velho, Roberto Sobrinho, que é pré-candidato. Ele ficou no prejuízo, nas eleições a prefeito em 2016, porque estava com pendência judicial. Agora foi absolvido e buscará uma vaga na Ale, com muitas chances de sucesso.



Respigo



Quando o jornalista se refere ao termo “saudoso”, para uma pessoa que já morreu não quer dizer que está com “saudades”. Saudoso quer dizer que inspira saudades; que se evoca como lembrança terna, comovedora, triste ou alegre +++ No mesmo caso quando se refere a alegria e tristeza. A pessoa pode chorar de alegria ou de tristeza +++ A ex-senadora Fátima Cleide, que deu início ao processo de transposição dos servidores estaduais para a área federal deverá participar das eleições deste ano. Comenta-se que ela poderá disputar uma das oito vagas à Câmara Federal +++ Se realmente a maioria dos secretários e assessores do governador Confúcio Moura (PMDB), sendo ou não pré-candidato as eleições deste ano, foram incentivados a deixarem os cargos como ficou a equipe de governo? A informação é que na última semana Confúcio pediu que todos os cargos comissionados de 1º e 2º escalão fossem colocados à disposição.



Autor / Fonte: Waldir Costa / Rondônia Dinâmica


Sobre o autor

RD POLITICA ( WC e redação)