LENHA NA FOGUEIRA (ZEKATRACA)


Arte como vocação - livro sobre o artista Canavarro

personLENHA NA FOGUEIRA (ZEKATRACA) date_range06 Out 2018 - 09h26

Arte como vocação - livro sobre o artista Canavarro - Gente de Opinião




O professor Rodrigo Vivas, da Escola de Belas Artes, tem-se dedicado ao estudo de obras dos acervos mineiros, e uma de suas preocupações é identificar e investigar artistas que não chegam ao conhecimento do público. Recentemente, deparou com um quadro em recuperação no Centro de Conservação e Restauração (Cecor) da UFMG, e a descoberta provocou impacto suficiente para levá-lo a Porto Velho, Rondônia.



Vivas foi em busca de informações sobre o artista e a obra, e a longa viagem de pesquisa resultou no livro Arte como vocação – Raimundo Coutinho Canavarro (edição do autor). Canavarro (1934-2013), que sustentava a família como pintor de placas e cartazes, começou a estudar manuais encontrados em sebos e igrejas e produziu seus primeiros quadros, inicialmente usando as tintas de que dispunha para seu ofício cotidiano.



“A hipótese com que trabalho no livro é a de que Canavarro atualiza, a seu modo, a estética dos tratados dos séculos 17 e 18. Ele usa frequentemente o recurso do agigantamento, para isolar o objeto ao qual quer dar destaque. É uma das técnicas da ilustração científica”, explica Rodrigo Vivas. “Seus grandes temas, não mais que cinco ou seis, estão ligados ao imaginário e à iconografia da Amazônia. Ele criou um padrão visual que se espalhou por toda a cidade desde a década de 1960. Há quem, até hoje, reproduza o que ele fez, como ocorre com outros artistas pelo Brasil”.




Arte como vocação - livro sobre o artista Canavarro - Gente de Opinião


Arte como vocação - livro sobre o artista Canavarro - Gente de Opinião


Hoje é dia de Samba Autoral! Desta feita, os compositores de Porto Velho vão se encontrar na Tenda do Tigre a rua Jacy Paraná entre a Brasília e a Getúlio Vargas no bairro Nossa Senhora das Graças.





********



O artista compositor nacional homenageado durante o Samba Autoral de hoje, é o grande Paulinho da Viola. Essa homenagem começa antes das apresentações das novas obras dos nossos compositores.





*********



Por falar em Paulinho da Viola sua filha Eliane Farias que fez show ontem, na Taba do Cacique com a produção do Beto Cezar, vai marcar presença no Samba Autoral.





********



Ela receberá as homenagens dos compositores rondonienses pelo seu pai Paulinho da Viola. Beto Cezar garante que a Eliane participará cantando algumas obras de sua autoria.





********



Aliás, ela ha alguns concursos de samba enredo na Portela vem batendo na trave, este ano sua parceria infelizmente não conseguiu chegar a final, mesmo assim, seu samba foi e é considerado dos melhores.





********



Quer conhecer uma grande compositora, vai ao Samba Autoral na tarde deste sábado dia 6, a partir das 15 horas. O bicho vai pegar!





********





Se você que saber a potência do meu samba, vai la no Calixto onde se encontram os bambas… Verso de um samba de minha autoria em parceira com Laimesson Thoba.





********



Nada melhor em véspera de eleição, do que curtir uma boa roda de samba, refletindo sobre as propostas dos candidatos a presidência da república, senado, deputado federal e deputado estadual.





********



Por falar nisso, em conversa com o Amaral jovem “especial” que trabalha no gabinete do deputado Lebrão e é especialista em cálculo de Quociente Eleitoral (Um método pelo qual se distribuem as cadeiras nas eleições pelo sistema proporcional de votos em conjunto com o quociente partidário e a distribuição das sobras). Fiquei sabendo sobre as possibilidades das coligações elegerem seus representantes.





*********



Amaral como já dissemos é “especial”, porém, poucos sabem calcular quem vai ocupar mais cadeiras na Assembléia Legislativa na próxima legislatura do que ele.





********



Exemplo: A coligação formada pelo PC do B, PNM, PSC deve fazer apenas DOIS deputados. Enquanto a coligação MDB/PV pode chegar a CINCO eleitos porém, certeza mesmo são três. O PDT deve fazer DOIS deputado e o PSB apenas UM. PSDB/DEM/PSD tem chance de fazer QUATRO deputados.





*********



Para a coligação ou o partido fazer um deputado estadual, são necessários 30 mil votos. Conquistados esses votos, o candidato mais votado da coligação ou do partido, é considerado eleito. É mais ou menos isso.





*********



Entre as coligações citadas existe uma, que abriga quatro fortes candidatos. Na realidade, os quatro são deputados na atual legislatura, porém pelos cálculos do jovem Amaral, apenas DOIS serão reeleitos. É páreo duro, a não ser que os quatro consigam o efeito Tiririca ou Enéas.





********



Geralmente os partidos escolhem um ou dois candidatos para trabalhar seus nomes, são os “ungidos” dos caciques partidários, os demais candidatos, são apenas para somar votos para os queridinhos do partido.





********



Assim como pode acontecer, de um candidato que obteve votação inexpressiva conseguir uma vaga, graças ao Quociente Eleitoral. É aquela situação que muitos questionam: Como é que o fulano teve milhares de votos e não se elegeu e o sicrano que não teve nem a metade dos votos dele, conseguiu a cadeira?



********



Por isso, se você não quer perder seu voto, pede voto para o teu candidato. A briga por uma cadeira na Assembléia Legislativa de Rondônia não será fácil. Nessa hora acreditar em ideologia não é aconselhável. Corre atrás do voto, candidato!



OLHO



“Professor da EBA resgatou a trajetória de Raimundo Canavarro, pintor de placas que criou um padrão visual em Porto Velho”



 









ENCONTRO



Festival Internacional de Compositoras

em breve na Casa e Cultura




Nos dias 13 e 14 de outubro acontecerá o Festival Internacional de Compositoras – SONORA, em Porto Velho, com programação gratuita para o público em geral. O SONORA Pvh (pela primeira vez Rondônia), tem como principais objetivos dar visibilidade e legitimar a presença da mulher compositora no cenário musical, estimulando o seu fortalecimento no âmbito individual por meio da coletividade. A produção do evento é composta por Izabela Lima, Sandra Pontieri, Janaína Leite e Cecília Rodrigues.



A programação do evento contemplará apresentações musicais de compositoras de Porto Velho, Candeias do Jamari, Ouro Preto D’Oeste e Vilhena: Madu, Fernanda Teixeira, Decaer, Sâmmy Oliveira, Amanda Milan, Márcia Aguiar, Paulina Aisllin, Ana Dantas, Carol Aguiar, Ellen Clícia, Vanessa Farias, Mari Santos, Marcela Bonfim, Tâmara Souza, Gina Beta, Jana Leity, Izabela Lima, Sarah Gabriela, Gabi Schmadecke e Kali; Na poesia teremos: Teo Nascimento, Amanara Brandão e Poeta Amadio; Na dança: Rebeca Moriae e Gaia Núcleo Artístico; exibindo projeções/ curta metragens: Ariana Boaventura; roda de conversa com: Jória Lima, Flávia Diniz, Raíssa Dourado e Nábila Magno; exposições de artes visuais: Barbara Ugalde, Seone Eufrásio, Cecília Rodrigues e Rosângela Descry; artesanato: Amazônia Bioarte & Arteecoa, Feito a Mão e Marcly Ramos; e banquinhas de vendas: Nomeat, Rose Ripardo e Coletivo Mina Livre. O evento busca destacar o trabalho realizado por mulheres artistas sem que tenha caráter competitivo, configurando-se num momento de celebração entre as artistas.



O Festival será realizado na Casa de Cultura Ivan Marrocos, localizada na Av. Carlos Gomes 563 – Caiari, a partir das 16 horas, até as 22 h.



Sobre o autor

LENHA NA FOGUEIRA (ZEKATRACA)

Colaborador do Que Notícias, ZEKATRACA é titular da coluna Lenha na Fogueira no jornal Diário da Amazônia. E-mail: zekatracasantos@gmail.com