O QUE DA NOTICIA (AOR OLIVEIRA)


BRASIL! POR QUE MATAR TANTO!!!!

personO QUE DA NOTICIA (AOR OLIVEIRA) date_range28 Dez 2018 - 13h53 location_onARIQUEMES

Ao abordamos este assunto, verificamos que o pensamento do cidadão civilizado e de bem reflete em sua memória que a causa da mortandade desenfreada no Brasil, parte do principio da impunidade e das leis fracas criadas pelos nossos congressistas.



Em uma vil certeza de que o crime compensa.



É grande o numero de homicídios em relação a população total, a cada dia cresce o numero de mulheres mortas por maridos rejeitados ou namorados inconformados por ser abandonado pela amada, ale desse particular se mata por brincadeira no Brasil, mata-se por uma discussão no transito ou por uma simples briga no bar. 



Pessoas morrem de forma violenta, atiradores chegam perante as famílias que as vezes se reúnem em frente a suas casas para interagirem com os vizinhos e são brutalmente assassinados por desconhecido0s que chegam e sem dizer nada atiram de forma que ali estejam bonecos e não seres humanos.



O Brasil não precisa ter um mapa onde figure a estatística diária, mensal e anual de quantas pessoas foram assassinadas.



O que o cidadão brasileiro necessita é que os seus representantes no Congresso Nacional se atenham para a barbaridade cotidiana e reformule essas leis esdrúxulas que ai está, apondo uma nova legislação Penal digna de punir os infratores, com prisão perpetua pena de morte, acabando com as mordomias dos presidiários. Esse modelo Alemão que ai está ultrapassado para os dias de hoje no Brasil, tem de ser revisto urgentemente.



A REFORMA POLITÍCA QUE O BRASIL QUER!!




  1. Diminuição do número de parlamentares; cada Estado terá direito igualitariamente a 5 Deputados Federais e 3 Senadores;

  2. Fim dos privilégios dos parlamentares tais como:



A – Corte definitivo na verba de gabinete;



B – Corte definitivo na contratação de portariados ou comissionados;



C – corte na verba para passagens aéreas e similares;



D – corte na verba chamada verba do paletó;



E – corte na verba de ajuda de custo para moradia;



F – corte na verba para alimentação;



G – corte na verba de ajuda para correspondência;



Em fim o parlamentar como todo e qualquer funcionário público deverá ter somente o seu salário e pagar as suas despesas próprias com seu salário.



A Nação já oferece apartamentos de graça então não precisa de mais nenhum recurso adicional.



Implantação do voto facultativo.



Fim desses números exagerados de partido, pois, isso é que se inicia a corrupção, o Brasil deverá ter no Maximo três partidos.



Fim do coeficiente eleitoral será eleito o candidato que fizer o maior número de votos.



Só poderá se candidatar para qualquer cargo eletivo o cidadão brasileiro que tiver 18 anos e for formado em uma universidade ou faculdade.



O fim da propaganda obrigatória nas redes de radio e TV.



Só poderá ser candidato quem nunca foi processado tanto na área civil ou criminal ou não responder a nenhuma investigação Estadual, Federal ou ainda do Tribunal de Contas.



Unificação das eleições, e o mandato serão de cinco anos não permitindo as reeleições.



As regras serão validas para o executivo e legislativo.



E ai Bolsonaro tem coragem de mandar esse texto dentro da reforma política.??? (amanha faremos a reforma jurídica).



A CURVA “A” DA POLÍTICA



Na verdade não podemos dizer que a curva “A” da política brasileira e principalmente a de Ariquemes seja uma teoria; diferentemente do que pensa os cientistas políticos aqui da terra dos “uru-eu-au-au”, a política de Ariquemes é considerada uma das mais solidas do vale do Jamari. Porém nas ultimas eleições tem sofrido derrotas por não conseguir emplacar representantes na Câmara Federal formando assim a curva “A” de nossa política.



Curva “A” diz respeito a uma interpretação que cada candidato faz dos seus valores de agregar votos a sua eleição, seja ela a governo, senado, deputado federal, deputado estadual ou mesmo a vereador são percentuais diferentes para cada curva. A aplicação de sua estratégia traçada e a formação do conceito de “elasticidade do voto tachável nessa curva “A” e calculado de acordo com seu trabalho prestado a comunidade.



 Portanto é simples entender a curva “A” da política.



ARIQUEMES NO ABANDONO



Não é de se estranhar que as ruas do setor 12 estejam intransitáveis, pois têm muitas outras na mesma situação, além de que as linhas vicinais estão um caos até parece que não existe secretaria de obras. E com relação a desabamento da fossa da feira é mais um capitulo da novela mexicana, intitulada “FEIRA E A SECRETARIA DE AGRICULTURA” setores que não se entendem há muito tempo, e os problemas se acumulam e ninguém resolver. É um jogo de empurra entre Associação da Feira e Secretaria, e quem paga o pato é o feirante o consumidor e nunca as autoridades


Sobre o autor

O QUE DA NOTICIA (AOR OLIVEIRA)