RD POLITICA ( WC e redação)


“Briga” Pimentel Raimundo Nonato promete, especialistas apostam em 50% de renovação na Ale, governador Confúcio mobiliza eleições deste ano

personRD POLITICA ( WC e redação) date_range17 Jan 2018 - 06h44

Brigões – O secretário de Estado da Saúde, Williames Pimentel e o presidente do Conselho Estadual de Saúde (CES), Raimundo Nonato Soares há anos vivem às turras. A “briga” entre o secretário e o sindicalista, que era do PT, mudou de partido duas vezes, inclusive passando pelo PSDC e agora voltou para o PT vem de longa data. Pimentel já disputou as eleições a prefeito de Porto Velho em 2016, pelo PMDB, partido a quem ele é fiel há anos e não chegou ao segundo turno.



Brigões II – Nas eleições deste ano Pimentel e Raimundo Nonato são pré-candidatos a deputado estadual. Pimentel foi até bem votado em 2016 quando ficou em 4º lugar como candidato a prefeito da capital recebendo pouco mais de 15% dos votos válidos. Raimundo já disputou outras eleições, a mais recente foi a deputado estadual pelo PSDC, quando somou 219 votos. A “briga” entre Pimentel e Raimundo deverá ficar mais apimentada na campanha eleitoral. Vamos ver quem conseguirá mais votos, o secretário “bateu levou” ou o “fiscal” do povo?



Deputados – Dos 24 deputados que compõem a Assembleia Legislativa (Ale), pelo menos três não concorrerão à reeleição, porque pretendem disputar outros cargos, O presidente Maurão de Carvalho (PMDB-Andreazza) é pré-candidato a governador; Léo Moraes (PTB-PVH) e Hermínio Coelho (PDT-PVH) deverão concorrer à Câmara Federal. Os demais provavelmente estarão na luta pela reeleição. É o quadro atual.



Renovação – Nas eleições de 2014 a renovação foi grande na Ale. Na época 70% dos deputados não retornaram, alguns, porque não concorreram à reeleição e outros não conseguiram um novo mandato. Especialistas estimam que a renovação este ano seja em torno de 50%, mas não se arriscam a apontar nomes, até por uma questão de bom senso, porque a política engana muito. Há bons nomes novos (não apenas na idade e na militância) que devem ocupar espaço significativo.



Impasse – Nos últimos períodos eleitorais nunca se criou tamanha expectativa sobre eleições, como neste ano. Tudo gira em torno do futuro político do governador Confúcio Moura (PMDB). As perguntas são inúmeras: Confúcio vai deixar o governo? Será mesmo candidato ao Senado? Ou optará por uma eleição mais cômoda como a Câmara Federal? O vice Daniel Pereira (PSB) com Confúcio renunciando assumirá e será candidato à reeleição? Ou também renunciará para ocupar uma cadeira no Tribunal de Contas (TC) do Estado? Nesse caso assumirá o presidente da Ale, Maurão de Carvalho (PMDB-Andreazza) que concorrerá à reeleição, já que é pré-candidato. As apostas estão abertas...



Respigo



O ex-deputado estadual Dedé de Melo, que durante muito tempo representou Guajará-Mirim na Ale disse que não irá disputar cargo eletivo este ano. Argumentou que já fez a sua parte na política e que agora irá apenas “ajudar os amigos” +++ Triste e revoltante o assassinato do jornalista Ueliton Bayer Brizon, na manhã e hoje (16) em Cacoal. Nossos sentimentos à família da vítima e a cobrança, para que a polícia chegue ao assassino +++ Nada justifica uma assassinato de um pai de família. A expectativa é que o autor do crime seja identificado, preso e pague pelo que fez +++ O ex-padre Ton, agora mortal como qualquer cidadão e pai de família Mariton de Holanda é vice-prefeito de Alto Alegre dos Parecis. Há informações que ele será candidato a deputado estadual nas eleições deste ano +++ O PT tem chances de eleger dois deputados estaduais, sendo um deles Lazinho da Fetagro, de Jaru, único eleito pela legenda em 2014 e bem avaliado na Ale. Ton de Holanda busca a segunda vaga possível para o PT, mas tem Roberto Sobrinho, ex-prefeito de Porto Velho, com muito mais potencial de votos que ele. 



Autor / Fonte: Waldir Costa / Rondônia Dinâmica


Sobre o autor

RD POLITICA ( WC e redação)