PAINEL POLITICO (ALAN ALEX)


CPI do Judiciário vai servir para duas coisas, abrir vagas no STF e caçar algumas cabeças togadas

personPAINEL POLITICO (ALAN ALEX) date_range09 Fev 2019 - 06h42

Vazamento de dados sigilosos do ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes, pela Receita Federal indicam que o buraco é bem mais embaixo. 



Abalando



O anúncio de uma possível abertura da CPI do Judiciário vem causando alvoroço entre a magistratura brasileira. Por uma daquelas incríveis “coincidências” que só acontecem por essas bandas, ele veio no dia seguinte ao vazamento de uma investigação da Receita Federal contra o ministro Gilmar Mendes e sua esposa, Guiomar. O vazamento de um relatório interno do órgão indica uma ação articulada e bem coordenada. O fim de semana deverá ser bem complicado para Mendes, pois ele é visto como um “grande inimigo do povo” por suas decisões polêmicas. Vale ressaltar porém, que elas não são recentes. Gilmar soltou duas vezes, em menos de 24 horas o banqueiro Daniel Dantas preso na Operação Sathiagraha. Articulistas como Diogo Mainardi, Lauro Jardim e outros nomes da imprensa, que defendiam Dantas e Gilmar, apareceram como membros de uma “folha de pagamento” que envolvia ainda magistrados de várias esferas. 



O resultado



Foi o mais desastroso possível. Para a Polícia Federal. O delegado responsável pela operação, Protógenes Queiroz foi pintado como “doido”, “aloprado”. Conseguiu eleger-se deputado federal e quando viu que não tinha jeito, pediu asilo na Suíça onde vive até hoje. A operação foi toda anulada, Dantas segue livre, leve e solto e a imprensa, bem…



A CPI do Judiciário



Se de fato for implantada, vai servir apenas e somente para jogar lama na única instituição que apesar dos pesares ainda consegue equilibrar algumas coisas, e claro, abrir vagas no Supremo Tribunal Federal. E nem vão precisar de um cabo e um soldado. Basta a meia dúzia de congressistas encalacrados com a justiça, uma imprensa sedenta e claro, uma sociedade cansada de impunidade. Podemos esperar muita pancadaria em cabeças togadas nos próximos meses.



Manifestações



Apesar da clareza que a tal CPI tem endereço certo, uma coisa há que se considerar, e ao menos no papel a Comissão pretende averiguar, o ativismo político de juízes. Em tempos de redes sociais, parte da magistratura enlouqueceu, e danou a postar opinião sobre temas que no mínimo precisam de apuração. Um magistrado não é mortal comum. Eles sãos vistos pela sociedade como pessoas razoáveis, responsáveis e acima de tudo equilibradas. Mas quando passamos a ver desembargadores falando barbáries em redes sociais, ou juízes tietando políticos, a coisa começa a ficar séria. Pior, o Conselho Nacional de Justiça, que deveria coibir essas atitudes, por vezes falha feio. Vamos acompanhar.



Por aqui



Tem alguma coisa muito errada. As crianças ribeirinhas perderam o ano letivo devido a falta de transporte escolar, feito por barcos e de responsabilidade da prefeitura. Desde março de 2018 que começaram os problemas. A prefeitura passou o restante do ano se batendo com a empresa, prisões foram feitas mas a questão não foi resolvida. A perda de um ano letivo inteiro é culpa única e exclusiva do prefeito e seus assessores. E cadê o Ministério Público que não vê isso? 



Falando em crianças



Menores estão em semáforos nas ruas de Porto Velho “lavando” pára-brisas de veículos em troca de qualquer esmola. A cidade é relativamente pequena e ainda dá tempo das autoridades começarem a coibir essa prática, procurando os pais e tentando oferecer alternativas. Se continuar assim, é questão de tempo para começarem a aparecer problemas como furtos e assaltos em semáforos.



Enquanto isso



O Supermercado Gonçalves fechou uma unidade em Porto Velho. Situada na avenida Mamoré, na zona Leste da Capital. A empresa atravessa uma recuperação judicial desde 2017. 



Só para constar



Sérgio Gonçalves e Júnior Gonçalves, filhos do proprietário do Gonçalves, ocupam cargos no governo de Marcos Rocha. Um é responsável pelo desenvolvimento do Estado e outro pelo setor de gastos públicos…



Falando em economia



Marcos Rocha convocou 20 policiais militares para ficarem responsáveis pela sua segurança de seus familiares. Realmente não sei de onde vem todo esse medo das “autoridades” para andarem com tantos seguranças assim.



E Flavinho?



A revista Veja descobriu que todos os ex-assessores de Flávio Bolsonaro na Assembleia Legislativa do Rio, que fizeram depósitos e transferências na conta de Fabrício Queiroz, simplesmente desapareceram. Confira AQUI



Nova metanálise demonstra benefícios da estatina nos idosos



Os resultados de uma nova metanálise feita pela Cholesterol Treatment Trialists’ Collaboration mostram que o uso de estatinas reduz os eventos vasculares em todas as faixas etárias, mesmo nas pessoas com mais de 75 anos. “Há dados robustos sobre os benefícios das estatinas na prevenção da mortalidade e da morbidade cardiovascular precoce em pessoas com menos de 75 anos. Mas o benefício para os idosos ainda não estava estabelecido, já que cada estudo não teve um número grande de participantes nesta faixa etária e, por isso, as pessoas com mais de 75 anos não fazem tanto uso de estatinas”, disse ao Medscape o coautor da nova metanálise, Dr. Colin Baigent, médico da Clinical Trial Service Unit, Nuffield Department of Population Health, em Oxford, no Reino Unido. “Ao combinarmos os dados de todos os ensaios clínicos relevantes, nosso estudo mostrou um claro benefício neste grupo etário de mais de 75 anos”, disse o Dr. Colin. “Há uma pequena diminuição do benefício relativo das estatinas para eventos vasculares em idosos em comparação com os grupos etários mais jovens, mas os benefícios absolutos são maiores, pois o risco de morte por causa vascular é maior na faixa etária mais velha”. A metanálise, que resume as evidências de 28 ensaios clínicos randomizados contendo 186.854 pacientes, 14.483 (8%) dos quais tinham mais de 75 anos, foi publicada on-line em 02 de fevereiro no periódico The Lancet.


Sobre o autor

PAINEL POLITICO (ALAN ALEX)

Alan Alex Benvindo de Carvalho, é jornalista brasileiro, atuou profissionalmente na Rádio Clube Cidade FM, Rede Rondovisão, Rede Record, TV Allamanda e SBT. Trabalhou como assessor de imprensa na SEDUC/RO foi reporte do Diário da Amazônia e Folha de Rondônia é atual editor do site www.painelpolitico.com. É escritor e roteirista de Programas de Rádio e Televisão. .