POLÍTICA & MEIO AMBIENTE (Antônio de Almeida )


DIA DO ENGENHEIRO DE PESCA: 14 DE DEZEMBRO “QUEM É DO MAR NÃO ENJOA”

personPOLÍTICA & MEIO AMBIENTE (Antônio de Almeida ) date_range15 Dez 2018 - 05h44

Uma viagem ao mar para celebrar o dia do Engenheiro de Pesca. - Gente de Opinião



O profissional Engenheiro de Pesca tem o 14 de dezembro como a data alusiva a celebração desta profissão que tem um significativo potencial e uma grande responsabilidade para produção de alimento, com geração de emprego e renda, segurança alimentar, inclusão social e de preservação dos recursos hídricos e pesqueiros — considerados como importantes pilastras de sustentação da economia, de desenvolvimento socioeconômico e de sustentação e da consolidação do PIB nacional.



 



PAPEL DO ENGENHEIRO DE PESCA



 



Por definição, de acordo com o Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia – CONFEA pode definir que o Engenheiro de Pesca é um profissional de formação superior com competência para desenvolver o ensino, pesquisa, extensão, supervisão, planejamento, coordenação e execução de atividades integradas para aproveitamento dos recursos naturais aquícola, o cultivo e a exploração sustentável dos recursos pesqueiros marítimos, fluviais e lacustres e sua industrialização. 



 



            Dentre as principais áreas de atuação do Engenheiro de Pesca, podemos destacar:



Aquicultura; Ecologia Aquática; Tecnologia da Pesca; Tecnologia do Pescado; Extensão Pesqueira; Ensino e Pesquisa; Administração e Economia Pesqueira e Planejamento Pesqueiro.



 



Para tanto, o profissional necessita estudar a biodiversidade dos ecossistemas aquáticos visando à aplicação biotecnológica; planejar, gerenciar, construir e administrar obras que envolvam o cultivo de organismos aquáticos; desenvolver atividades de manejo e exploração sustentável de organismos aquáticos; utilizar técnicas de cultivo de organismos aquáticos.  



 



COMO ATUA O ENGENHEIRO DE PESCA?



     



     Dentre as principais atribuições do Engenheiro de Pesca, têm destaques:




  • adotar o planejamento estratégico do potencial aquícola regional e nacional;

  • projetar o dimensionamento na administração e na gestão da pesca e  da aquicultura;

  • viabilizar a instalação e a manutenção de equipamentos usados pela indústria pesqueira e de beneficiamento.

  • estudar e aprimorar técnicas de reprodução e de cultivo de animais e vegetais aquáticos, tais como: peixes, crustáceos, moluscos, répteis, quelônios, algas e outros;

  • empregar métodos e técnicas de captura, beneficiamento, conservação de produtos aquáticos;

  • atuar na administração e gestão da pesca e da aquicultura, bem como no dimensionamento das instalações e manutenção de equipamentos empregados na indústria pesqueira e no beneficiamento do pescado.

  • participar da exploração de pescado, como planejamento, estudo, pesquisa, ensino, assessoramento, execução de obras, produção e vistoria de projetos e indústrias;

  • atuar no ordenamento dos recursos pesqueiros e na política de fomento à pesca e à aquicultura;

  • inspecionar a produção de pescado e na prestação de assistência técnica em todos os níveis da extensão pesqueira, difusão de tecnologia e fomento.



 



ÁREAS DE ATUAÇÃO DO ENGENHEIRO DE PESCA



 



Na ADMINISTRAÇÃO e na ECONOMIA PESQUEIRA – no sentido de promover o planejamento, a implantação e o gerenciamento de empresas pesqueiras;



Na AQUICULTURA: na projeção fazendas e viveiros e desenvolver técnicas para cultivo de organismos aquáticos, marinhos e de água doce, e, ao mesmo tempo realizar estudos de viabilidade técnica, econômica, social, jurídica e ambiental;



Na ECOLOGIA AQUÁTICA: no sentido de estudar os diversos ecossistemas aquáticos a fim de garantir a exploração sustentável;



 



            Na EXTENSÃO PESQUEIRA: na orientação de comunidades pesqueiras a fim de promover o aumento de produtividade e da promoção socioeconômica e sustentável;



 



            Na INVESTIGAÇÃO: a fim de viabilizar a realização de pesquisas científicas na região e, ao mesmo tempo, explorar o potencial pesqueiro e aquícola disponível para implementação de projetos produtivos para atender as demandas da população;



 



No PLANEJAMENTO: viabilizar a realização de um planejamento estratégico a fim de dimensionar as potencialidades e vulnerabilidades da região para elaborar projetos e programas para promover o desenvolvimento e desenvolver tecnologias apropriadas para realizar de capturas e de processamento da produção.



 



Na TECNOLOGIA PESQUEIRA: estudar o potencial pesqueiro a fim de promover a exploração racional dos recursos pesqueiros e elaborar programas e projetos para promover o desenvolvimento através de técnicas de localização e de captura de animais aquáticos;



Na TECNOLOGIA DO PESCADO: promover a qualificação técnica através da difusão de tecnologia e fazer o controle sanitário e inspeção da conservação, o beneficiamento e a industrialização, agregando valor e desenvolvendo novos produtos.



 



 



SAUDAÇÕES AOS ENGENHEIROS DE PESCA



 



Neste dia 14 de dezembro dedicado ao profissional Engenheiro de Pesca venho através destaESPINHA NA GARGANTA fazer votos de sucesso e de plena realização profissional para todos os colegas e as colegas amigos e amigas dos peixes e que tenham dedicação plena e máximas realizações no pleno exercício desta prazerosa profissão que é ser Engenheiro de Pesca.



 



Eu, a exemplo de tantos outros colegas engenheiros de pesca de todo o país,  temos tanta dedicação a esta profissão que até nossas companheiras escolhidas são Engenheiras de Pesca.



 



Portanto, nesta data dedicada ao profissional Engenheiro de Pesca venho saudar e parabenizar a LUISA CABRAL SANTOS, Engenheira de Pesca, companheira de todas as horas, parceira, esposa, mulher, amante  e colega de tantas lutas e de tantas travessias, provando por A + B que “quem é do mar não enjoa”. 



 



Sobre o autor

POLÍTICA & MEIO AMBIENTE (Antônio de Almeida )

Antônio de Almeida Sobrinho é graduado em Engenharia de Pesca, com Pós-Graduação em Análise Ambiental na Amazônia Brasileira e Mestrado em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente, e colaborador do quenoticias.com.br