O ESPECTADOR - POR VINICIUS CANOVA


Em quantas covas de leões um só Daniel pode se meter com menos de um ano de mandato?; e as risíveis pesquisas fajutas de Rondônia já estão no ar

personO ESPECTADOR - POR VINICIUS CANOVA date_range29 Mai 2018 - 13h01

Veja também – Por onde anda Dr. Hildon Chaves (PSDB)?



Covas



Em quantas covas de leões um só Daniel Pereira (PSB) pode entrar em oito meses de mandato como governador de Rondônia? Até agora, chegando ao segundo mês de poder nas mãos, são três algares onde fora pressionado.



Leões



Mal começou a esquentar a cadeira-mor do Palácio Rio Madeira e Daniel já se deparou com o grande impasse da questão do Conselho LGBTTT; proposto pelo antecessor, o Projeto de Lei fora aprovado pela Assembleia Legislativa (ALE/RO), mas caiu no colo de Pereira a possibilidade de sancioná-lo ou não. Neste caso, silenciou porque fora abocanhado pelos felídeos do evangelho neopentecostal. Jogou a “bomba” de volta ao Legislativo que, se depender do presidente Maurão de Carvalho (MDB) e do líder do governo Laerte Gomes (PSDB), será sustada.



Remanescentes



Outro problema enfrentado pelo atual chefe do Executivo foi a questão da “raspa do tacho” dos remanescentes do concurso da Polícia Militar (PM/RO) e dos Bombeiros do ano de 2014. Áudios vazados de uma reunião que Pereira teria realizado com PMs já incorporados demonstraram uma faceta extremamente severa do governador – ainda desconhecida do público; mordiscado por presas enormes de alguns deputados estaduais, seguiu na contramão de suas convicções voltadas à segurança pública e optou tanto pela prorrogação do prazo do concurso quanto pela convocação do resquício final.



E finalmente



A questão da possiblidade de redução da alíquota do ICMS nos combustíveis em Rondônia, ideia aventada também por parlamentares e muito bem recebida pela grande maioria da população, é outra hecatombe no calcanhar do pessebista. O governo bateu o pé, disse que não pode ser irresponsável ao assumir a incumbência do governo federal e, por ora, rechaça qualquer ação no sentido de diminuir o imposto.



Legião de problemas



Saindo da faixa “Daniel na Cova dos Leões”, Pereira se vê agora, neste exato momento, fazendo um belo duo com Paulo Ricardo ao executar sua própria versão de “Entre a Cruz e a Espada”.  



Pesquisas fajutas



Assim como a mitológica fênix, institutos de pesquisas fajutos morrem e ressurgem das cinzas de sua insignificância a cada dois anos. Eles já estão na área, atuando aqui em Rondônia apontando resultados risíveis e completamente fora do eixo da realidade prática. Pré-candidatos corruptos, condenados pela Justiça em segunda instância e totalmente inelegíveis, estão no topo da aferição. Só aqui mesmo que se criam...



Paralisação dos caminhoneiros



Em meio a todo o caos produzido pela paralisação dos caminhoneiros, e com toda a razão, quero deixar bem claro, o pior de tudo é assistir a complacência da classe política que está pior do que nunca. Alguns mandatários gravaram vídeos na comodidade de seus lares ou locais de ofício; aparecer para apoiar o movimento, jamais. Quem em sã consciência, rico, poderoso e com mandato, iria atrás de sol no lombo e comer poeira em estrada? Faça-me o favor...



Onde Está Wally? (Versão Porto Velho)



Falando em desastre, por onde andou – ou por onda anda – o prefeito Dr. Hildon Chaves (PSDB)?



Contato



Estamos à disposição através do e-mail viniciuscanova89@gmail.com. Lembre-se: “O Espectador” é veiculada originalmente no Rondônia Dinâmica, mas a reprodução está autorizada desde que citada a fonte.



Autor / Fonte: Vinicius Canova / O Espectador


Sobre o autor

O ESPECTADOR - POR VINICIUS CANOVA

JORNALISTA COLABORADOR DO WWW.QUENOTICIAS.COM.BR