RESENHA POLITICA (ROBSON OLIVEIRA)


Em um país sério as universidades são tratadas com denodo e zelo por todos os habitantes, estas instituições fazem parte do nosso processo civilizatório

personRESENHA POLITICA (ROBSON OLIVEIRA) date_range15 Mai 2019 - 08h32


REAÇÃO - A associação dos produtores de peixes de Rondônia soltou uma nota oficial informando que o pescado de cativeiro é hoje um setor da economia estadual em franca expansão e que toda produção é inspecionada corretamente pelos órgãos de controle. A reação dos produtores foi motivada por uma denúncia feita por esta coluna a partir de informações colhidas junto a um grupo de veterinários preocupados com a forma com que o pescado chega às gôndolas dos varejistas. 


 


ALERTA - Embora a nota seja uma reação à denúncia, o que a coluna alertou foi em relação ao transportes e abate desse pescado que, não raro, é distribuído para comercialização por atravessadores que fazem o transportes dos peixes de forma inadequada, além da forma irregular como esses peixes são abatidos. Não há nenhum questionamento em relação aos criadores que, conforme diz a nota pública, seguem todas as regras sanitárias estabelecidas em lei. Nosso pescado é um produto sadio, o que a denúncia quis chamar atenção foi em relação ao produto exposto nas gôndolas à disposição dos consumidores, onde nem sempre se cumprem as recomendações sanitárias. 


 


EMBRULHO - Por ser um produto hoje que contribui com a cadeira econômica de Rondônia, a fiscalização ao pescado tem que seguir todas as etapas desde a produção até a distribuição. Estas etapas bem fiscalizadas são essenciais no controle e na qualidade do produto final. Não é raro também encontrarmos pela cidade peixes sendo transportados na carroceria de camionetas envoltos em lonas sem os cuidados exigidos por lei. Nessa forma de transporte não há como garantir que toda a proteína animal ali transportada estará apta ao consumo. Ademais, já foram coletados peixes em supermercados acondicionados de forma irregular.


 


AUTUAÇÃO - Pelo menos duas autuações feitas por órgãos sanitários na rede varejista da capital estão no poder da coluna, comprovando as irregularidades que o grupo de veterinários alertou. São autuações cujas multas obrigam o setor varejista evitar tais irregularidades, mas não livram o consumidor dos problemas que eventualmente o pescado mal acondicionado pode provocar  à  saúde humana. A associação dos produtores acertou em explicar como é produzida a boa proteína do pescado em Rondônia. Erram quando escamoteiam os problemas causados pelos atravessadores porque são eles (atravessadores) que põem em risco toda a cadeia. 


 


MANDATÁRIO - Há uma máxima na política de que não há candidatura nata para quem tem supostamente votos mas não tem um partido para dizer que é seu. Pode ser que o ex-candidato a governador e campeão de votos na capital nas eleições estaduais passadas, Vinicius Miguel, tenha deixado a REDE por outros motivos e ingressado como mandatário ao CIDADANIA (ex-PPS); no entanto, com a mudança, Vinicius dá um passo firme para ser candidatíssimo a candidato a prefeito de Porto Velho. 


 


DESAFIOS - Como presidente do CIDADANIA o jovem professor universitário se livra das amarras que a antiga legenda impôs nas eleições estaduais. Vinícius conversou longamente com este cabeça chata sobre a sucessão municipal e não confirmou a postulação. Também não refutou. Contudo, deu algumas pistas sobre o futuro e lamentou a falta de um debate mais denso sobre os problemas da capital em razão das imensas demandas que exigem de qualquer postulante ao paço municipal muita criatividade, além de muito diálogo com a população. É um nome que saiu fortalecido das urnas e não pode ser subestimado. Especialmente nos debates televisivos. 


 


BURACOS - Nunca antes na história de Rondônia o Departamento de Estradas e Rodagens foi um órgão tão obsoleto quanto agora. As rodovias estaduais estão sendo destruídas provocando sérios prejuízos a economia rondoniense por não ter meios de escoar toda produção. O que era estrada, virou uma buraqueira. Para piorar a situação o parque de maquinário do órgão está cheio de tratores sob o toco aguardando manutenção. 


 


SALVAÇÃO - Os problemas do chefe do executivo com o legislativo estadual são tão múltiplos que o chefe da Casa Civil tem sido socorrido pelo astuto deputado Jair Monte. Não fosse a atuação firme do parlamentar, a situação do coronel com o parlamento estaria azeda, embora o líder do governo seja o deputado Eyder Brasil, milico igual ao chefe. Jair tem sido a salvação e chegou a indicar para vice-líder do governo o deputado estadual Alex Redano, uma figura conhecida como "pau" pra toda obra. 


 


OCO - O ex-governador Daniel Pereira ainda esbraveja contra a ação policial que culminou com uma busca e apreensão em sua residência por determinação da justiça, na operação pau oco. Em rodas de amigos o ex-governador diz que oca é a investigação em que é alvo e que não há nada de concreto para desabonar sua honorabilidade. Como a investigação ainda está em curso, é de bom alvitre o ex-governador diminuir o tom da raiva e aguardar o seu final. Um revés adiante será o fim dele no Sebrae, pelo menos foi o que revelou um membro do sistema à   coluna durante evento na capital federal.  


 


BOQUIRROTO - As relações entre parte dos deputados estaduais e o vice-governador Zé Jordan continuam azedas. À coluna um parlamentar revelou que há uma tendência entre os pares em colocar um garrote na fuça do vice para que ele pare de falar bobagem. Segundo a fonte, Jordan fala mal dos deputados, dos membros da bancada federal e do próprio governador. Deve ser a síndrome do vice que invariavelmente afeta os miolos por esta banda.


 


OBTUSOS - Em um país sério as universidades são tratadas com denodo e zelo por todos os habitantes, estas instituições fazem parte do nosso processo civilizatório. No Brasil atual somos surpreendidos por habitantes das cavernas que deixaram seu habitat para vir em público atacar a produção intelectuais de nossas federais, e arrotarem todos os impropérios possíveis contra o livre pensamento dos docentes. Nem os discentes, filhos de muitos desses obtusos, escapam das agressões. Nosso processo civilizatório deu meia volta volver às trevas. A hora é de resistência em defesa das universidades públicas. Às favas os homens das cavernas. 


 


NULIDADE - A figura do ex-presidente Michel Temer é tão nula que a decisão unânime do STJ em concedê-lo o alvará de soltura não provocou nenhuma debate mais acirrado nas mídias sociais. Temer é hoje um retrato fiel de si mesmo: um fantasmagórico. 




 


   ARIMAR - Está bombando - como diz na linguagem popular - o programa do jornalista Arimar de Sá, na rádio Caiari (13.1), de            segunda à sexta-feira, meio dia. O programa é em cadeia com a Rede Antena Hits, para diversos municípios de Rondônia. O             mestre Arimar é um dos poucos da área com um público qualificado e cativo. 

Sobre o autor

RESENHA POLITICA (ROBSON OLIVEIRA)

Jornalista, Advogado e colaborador do www.quenoticias.com.br - contato: robsonoliveirapvh@hotmail.com