RD POLITICA ( WC e redação)


Expectativa em Rondônia é de segundo turno, força do MDB pode garantir as duas vagas ao Senado, corpo a corpo será decisivo no domingo

personRD POLITICA ( WC e redação) date_range04 Out 2018 - 07h25

Pesquisa – O Instituto de Pesquisa Real Time/Big Data divulgou na última terça-feira (2) resultado de pesquisa realizada com apoio da Record/TV e SICTV, que retransmite a Record no Estado sobre as intenções de voto para governador e para o Senado. Expedito Júnior – “Esperança por um Tempo Novo” (PSDB/DEM/PSD/PRB/Patriotas) subiu de 26% para 27% e manteve a dianteira. Maurão de Carvalho – “Rondônia, Unidos Somos Fortes” (MDB/Podemos/PMN/PSC/PCdoB/PHS/Pros/PV) tem 17% e Acir Gurgacz – “Juntos por um novo tempo para Rondônia” (­PDT, PSB, PP, PR, PTB, SD, PSDC e PTC), 12%.



Pesquisa II – São os três candidatos dos nove que concorrem ao governo do Estado que apresentam melhores condições de sucesso. O trio polariza as eleições à sucessão do governador Daniel Pereira (PSB) desde as primeiras pesquisas de intenção de voto. Acir era para ser julgado ontem (3) pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), mas até o fechamento da coluna de hoje (4), por volta das15h30 não se tinha informações sobre a situação. A pesquisa para o Governo foi realizada no dia 2 de outubro e registrada no TRE sob o número 0788/2018.  



Governo – O julgamento de Acir pela Justiça Eleitoral é da maior importância para o processo eleitoral em Rondônia. Ele e o presidente da Assembleia Legislativa (Ale), deputado Maurão de Carvalho vem disputando a segunda colocação em concorrido empate técnico. Tudo indica que haverão eleições em segundo turno, porque o líder das pesquisas, Expedito Júnior, ainda, não tem intenções de voto suficientes para liquidar a disputa no primeiro turno. Na pesquisa Real Time/Big Data, publicada esta semana Expedito subiu apenas um ponto, que não é suficiente para colocá-lo em condições de vencer no primeiro turno.



Senado – Apesar de toda pressão sofrida pelo senador Valdir Raupp (MDB), candidato à reeleição ele continua se mantendo firme na segunda posição (o líder é o ex-governador Confúcio Moura-MDB) nas pesquisas de intenções de voto ao Senado e não está descartada a possibilidade de o MDB ocupar as duas vagas. Os candidatos Carlos Magno (PP), Marcos Rogério (DEM) e Fátima Cleide (PT) estão em empate técnico em torno de 15% a 16% e mais abaixo Jesualdo Pires (PSB), ex-prefeito de Ji-Paraná, de quem se esperava melhor desempenho.



Corpo a corpo – O trabalho de boca de urna, aquele onde o cidadão fala diretamente com o eleitor que está se preparando para votar será fundamental nas eleições do próximo domingo (7). Boa parte da população eleitora, ainda, não tem um candidato definido aos cargos majoritários (presidente da República e governadores). O problema se agrava ao Senado, onde o eleitor terá que votar em dois candidatos e a deputado (federal e estadual). A não ser aqueles, que há tempo votam em candidatos com mais de um mandato não sabe em quem votar nos candidatos a cargos proporcionais. A federal, por exemplo, a situação fica mais difícil, porque a maioria não tem candidato definido. Quem tiver melhor organização no dia das eleições será favorecido.



Respigo



Senta-feira (5) o Ibope/TV Rondônia (Globo) divulgará a segunda e última pesquisa ao governo de Rondônia e também ao Senado. Como a pesquisa estará sendo publicada dois dias após o debate entre seis dos nove candidatos ao governo do Estado, pela TV Rondônia, a espera dos números é de muita ansiedade junto aos candidatos e assessores +++ O debate de quarta-feira (2) foi ameno, porque os três que estão bem a frente dos demais não trocaram farpas pensando já na possibilidade de um segundo turno. Expedito Júnior, que lidera procurou o equilíbrio, para no mínimo manter seus números nas pesquisas, sempre acima de 30 pontos +++ O maior desafio dos políticos nas eleições gerais deste ano está sendo convencer o eleitor a votar, a comparecer às urnas. Em toda pesquisa publicada, seja as de credibilidade ou as “encomendadas” nota-se a falta de vontade de o cidadão em votar, o que não é nada bom para a democracia.



Autor / Fonte: Waldir Costa / Rondônia Dinâmica


Sobre o autor

RD POLITICA ( WC e redação)