RD POLITICA ( WC e redação)


Expedito e Maurão polarizam disputa pelo governo do Estado, PSB decide com quem caminhará nas eleições, resta a Acir recurso extraordinário ao Pleno do TSE

personRD POLITICA ( WC e redação) date_range05 Out 2018 - 06h49

Eleições – A decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) hoje (4) rejeitando recurso do candidato da coligação “Juntos por um novo tempo para Rondônia” (­PDT, PSB, PP, PR, PTB, SD, PSDC e PTC), Acir Gurgacz praticamente polarizou as eleições a governador em Rondônia. O candidato da coligação “Esperança por um Tempo Novo” (PSDB/DEM/PSD/PRB/Patriotas) Expedito Júnior lidera as pesquisas de intenção de voto no Estado. Maurão de Carvalho “Rondônia, Unidos Somos Fortes” (MDB/Podemos/PMN/PSC/PCdoB/PHS/Pros/PV) e Acir dividem a segunda colocação.



Polarização – Além de Expedito, Maurão e Acir concorrem à sucessão do governador Daniel Pereira (PSB), mais seis candidatos. Nas pesquisas realizadas pelo Ibope/TV Rondônia (Globo) e do Instituto de Pesquisa Real Time/Big Data (Record/TV e SICTV), nenhum dos demais candidatos a governador atingiram dois dígitos nas sondagens de intenções de votos, quadro que, mesmo com a celeridade da informática dificilmente será revertido. O nome de Acir estará nas urnas no dia das eleições e muita gente, com certeza irá votar nele. Caso Maurão não suba seu percentual e os demais também, há inclusive, a possibilidade de Expedito vencer no primeiro turno.



Coligação – Sem um candidato majoritário, no caso Acir Gurgacz, a coligação liderada pelo PDT fica prejudicada na disputa dos cargos à Câmara Federal e Assembleia Legislativa (Ale). A falta do candidato puxador de votos, traz prejuízos diretos aos postulantes as oito vagas a deputado federal e as 24 cadeiras da Ale. Nomes expressivos como do atual governador, Daniel Pereira (PSB) e de Neodi Carlos (PSDC), que estava na chapa como candidato a vice de Acir poderiam disputar o governo do Estado, se a troca fosse efetuada antes do último dia 17.



Futuro – Os membros dos demais partidos coligados ao PDT deverão optar por apoiar uma candidatura majoritária, que tem Expedito Júnior (PSDB) e Maurão de Carvalho (MDB). O apoio virá espontâneo, pois não há legalidade eleitoral para coligação agora. Também é importante saber qual o caminho político-eleitoral que Acir seguirá, após ser rejeitado pelo TSE e ficar impedido de disputar o governo do Estado nas eleições do próximo domingo (7).



PSB – Na noite de hoje (4) o governador Daniel Pereira e membros do seu partido estarão reunidos em Porto Velho, na sede da Associação Atlética Banco do Brasil (AABB), a partir das 20h. Além de Daniel Pereira estará presente o candidato a deputado federal Mauro Nazif, presidente regional do PSB e lideranças políticas ligadas ao grupo. Na pauta o futuro político do partido nas eleições do próximo domingo (7), inclusive a possibilidade de o grupo apoiar um dos dois candidatos a governador, que polarizam a disputa para governar Rondônia a partir do próximo ano onde despontam Maurão de Carvalho e Expedito Júnior. E até de outro nome que está na disputa.



Respigo



Para o senador Acir Gurgacz, ainda, há possibilidades de se manter candidato. Uma delas a de levar ao Pleno do TSE. O recurso seria, através de liminar, para que os votos sejam divulgados, mesmo que não sejam contabilizados +++ Com a divulgação da votação, porque seu nome continua nas urnas, Acir poderá saber se obteve votos suficientes para disputar o segundo, por exemplo. E aguardar uma decisão do Pleno, sobre a validade dos votos +++ A decisão monocrática do ministro Jorge Mussi foi sobre recurso especial ordinário. Mas agora cabe, ao Pleno, recurso especial extraordinário para suspender o indeferimento da candidatura +++ O Ibope/TV Rondônia (Globo) divulgará amanhã (5) conforme registro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pesquisa sobre governo do Estado e Senado. Provavelmente sem a candidatura de Acir Gurgacz é bem provável, que os demais candidatos, que nunca chegaram a dois dígitos nas pesquisas estejam mais bem cotados nesta reta final da campanha, já que um dos três favoritos estaria fora da disputa.



Autor / Fonte: Waldir Costa / Rondônia Dinâmica


Sobre o autor

RD POLITICA ( WC e redação)