POLITICA & POLÍTICOS (CARLOS SPERANÇA)


Fora da Amazônia? + A reincidência de Daniel Nery + Uma surpresa com Lebrinha + Os evangélicos

personPOLITICA & POLÍTICOS (CARLOS SPERANÇA) date_range29 Set 2020 - 15h06

Fora da Amazônia?



Os tratoraços dos agropecuaristas em meados da década de 1980 foram decisivos para derrubar a ditadura, já mergulhada em crise fatal. Hoje é o mundo que vive uma crise fatal: nenhuma estrutura político-administrativa, ideológica ou econômica pode se orgulhar de ter vencido a crise da pandemia, a não ser mentindo. A humanidade sairá dela, mas não sem a participação, mais uma vez decisiva, do agronegócio.



A carta que os produtores rurais entregaram ao presidente Jair Bolsonaro em sua passagem por Sorriso e Sinop é muito forte. Tem potencial para abalar, pôr em dúvida e até mudar as estruturas políticas, administrativas e econômicas em curso. Basta pinçar dois assuntos para sentir o peso da manifestação, que vem da vanguarda do setor. Primeiro, expõe a verdade que já não se pode mais esconder debaixo do negacionismo: há ilegalidades cometidas “por necessidade, devido à falta de ação governamental”. É um aríete batendo na fortaleza. Haver crimes cometidos por ineficácia do Estado é uma situação insustentável, com potencial para criar um enorme bafafá judicial.



O segundo ponto é a proposta de tirar Rondônia do conceito de Amazônia Legal, como também Mato Grosso, Tocantins e Pará. Se a reivindicação não for atendida, a ação de protesto dos produtores vai crescer. Se for, nada mais será como antes. Sem tirar um só trator do eito Haverá mudanças profundas.



...........................................................



A reincidência



O ex-deputado estadual Daniel Nery, que foi um dos protagonistas da Operação Dominó – aquela das gravações do então governador Ivo Cassol – voltou as manchetes com a sua recente prisão e da sua esposa, a prefeita Glaucioni Nery, no caso das propinas ocorridas com contratos da coleta de lixo. Glaucioni era candidata a reeleição e agora ficou com seu projeto totalmente prejudicado com a rapinagem documentada e filmada. Não teve como negar.



Uma surpresa



Surpresa mesmo foi o envolvimento do deputado estadual Eurípedes Lebrão, considerado um dos mais ponderados da Assembleia Legislativa, no caso das propinas. Sua filha Lebrinha acabou presa e flagrada com dinheiro escondido no forro da sua casa e com isto também teve o seu projeto de reeleição indo a breca. O deputado Lebrão tinha uma conduta até então ilibada e já estava no seu terceiro mandato - e com boa performance. Mais uma decepção no cenário político regional.



Nossos prefeitos



A Controladoria Geral da União precisa ampliar a fiscalização nos municípios para impedir tantos golpes e propinas. Poucas municipalidades rondonienses foram sorteadas para inspeção nos últimos anos e a maioria foi flagrada em toda espécie de malfeitos. Prefeitos adoram superfaturar, desde o pãozinho da merenda escolar até o preço de obras públicas como estradas, construção de hospitais, pontes, creches etc. De cada 10 alcaides fiscalizados, 9 são pegos na boca da botija.



Eleições 2020



Em Porto Velho os candidatos começam a se movimentar pelos bairros e distritos, alguns com visitas presenciais até, mesmo impedidos pela pandemia de praticar o tradicional corpo a corpo, as visitas olho no olho, aperto de mãos, abraços, os postulantes a vereança e a prefeitura na capital – agora 15 candidatos a prefeito e 620 postulantes a vereador – se viram como podem e usam as redes sociais como principal ferramenta para atingir o eleitorado.



Os evangélicos



O segmento evangélico tem dois candidatos disputando a prefeitura na capital.  De um lado, com apoio das igrejas Assembleia de Deus Madureira e das Missões, o candidato Edvaldo Soares (PSC), apresentador de televisão e ex-deputado estadual por Ji-Paraná e já residindo na capital há mais de seis anos. De outro lado, o ex-prefeito e ex-deputado federal Lindomar Garçom (Republicanos), pela Igreja Universal. Os votos dos evangélicos ficarão divididos na temporada.



Via Direta



 



*** A Igreja Universal está lançando vários candidatos a prefeito nas capitais, como Celso Russomano, liderando as pesquisas em São Paulo *** No entanto, está perdendo seu prefeito, Marcelo Crivela, que pode ficar inelegível, no Rio de Janeiro *** Depois de idas e vindas, os governadores que se elegeram pela bandeira bolsonarista ficaram mesmo em maus lençóis. Wtzel, no Rio de Janeiro, já afastado e sofrendo processo de impeachment *** Também os governadores do Amazonas e de Santa Catarina ligados ao bolsonarismo estão sofrendo processo para afastamento *** O que significa? Que pilantras existem em todos os partidos e dos mais variados segmentos políticos *** Começou o troca-troca de candidatos a prefeitos no interior com as recentes prisões: Em Ji-Paraná, o vereador Mabel assumiu o Paço Urupá e disputa o pleito em novembro.


Sobre o autor

POLITICA & POLÍTICOS (CARLOS SPERANÇA)

Colunista político do Jornal "DIÁRIO DA AMAZÔNIA", Ex-presidente do SINJOR, Carlos Sperança Neto é colaborador do Quenoticias.com.br. E-mail: csperanca@enter-net.com.br