RD POLITICA ( WC e redação)


Prefeitura com excesso de servidores, acerto na escolha dos líderes na Ale, Divino Cardoso assediado para disputar o governo

personRD POLITICA ( WC e redação) date_range20 Abr 2018 - 05h29

LRF – A Prefeitura de Porto Velho já ultrapassou o limite para contratação de pessoal tolerado pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). O limite é 51% do orçamento anual. Somente no último mês de fevereiro o índice foi de 54,04% e em março 51,07%. Como a prefeitura continua contratando certamente teremos em futuro não muito distante demissões em larga escala pelo prefeito Hildon Chaves (PSDB).



Líder – A escolha do ex-deputado federal Eurípedes Miranda para a chefia da Casa Civil, pelo governador Daniel Pereira (PSB) já está rendendo dividendos para o governo. Manter o deputado estadual Laerte Gomes (PSDB/Ji-Paraná) como líder no governo na Assembleia Legislativa (Ale) e o deputado Cleiton Roque (PSB) vice-líder é a certeza de visão política aprimorada. Defender os interesses do governo no parlamento estadual não é tarefa fácil, missão que Laerte consegue desempenhar com eficiência e competência e bem apoiado pelo colega Cleiton Roque.



Confúcio – Pré-candidato ao Senado nas eleições deste ano, o ex-governador Confúcio Moura (MDB), esteve no início da semana em Cacoal, onde foi recebido pelo vice-prefeito Cirone Deiró (Podemos) e empresários. A produção de aves no município é um dos problemas das empresas do ramo que esteve na pauta de discussão. Os produtores de frango reclamam da falta de isenção fiscal para o setor ou redução do custo da energia elétrica. No Paraná o produtor rural tem redução de até 85% no valor da energia rural, garantia de competitividade no mercado.



Pré-candidato – Prefeito de Cacoal durante dois mandatos, empresário dos mais influentes do Estado, Divino Cardoso, de Cacoal, há tempo não participa diretamente da política estadual. Já foi cotado para ser governador em mais de uma oportunidade. Divino, pelo menos por enquanto não se manifestou sobre o processo eleitoral deste ano. Como a definição do quadro político, ainda, está indefinido, não será novidade Divino Cardoso enfrentar as urnas numa composição das mais respeitáveis. Faltam alguns detalhes.



Ji-Paraná – Há quase três semanas que o empresário Marcito Pinto (PDT) assumiu a Prefeitura de Ji-Paraná, segundo maior município do Estado e pouco se comenta sobre sua administração. Não há informações se o secretariado passará por transformações radicais ou continuará praticamente o mesmo que assessorava o ex-prefeito, Jesualdo Pires (PSB), que renunciou para disputar uma das duas vagas ao Senado. Ji-Paraná até desapareceu do noticiário regional.



Respigo



O senador Valdir Raupp (MDB) cumpre na tarde de hoje (19) agenda em Porto Velho, participando da cerimônia de assinatura do Termo de Cooperação de Educação à Distância do Ifro, no campus do instituto em Porto Velho, na avenida Jorge Teixeira, zona Leste. A parceria para o ensino à distancia será firmado com representantes de 18 municípios +++ Muita gente que sempre esteve ligada ao sindicalista, deputado, vice-governador e hoje governador, Daniel Pereira (PSB) reclamando, que agora ele não atende mais o telefone. Normal, porque os afazeres de um governador são muitos e não há mais tempo para as “conversas fiadas”, não menos importantes, mas hoje desnecessárias +++ Quem está desaparecido do cenário político em Porto Velho é o vice-prefeito, Edgar (do Boi) Tonial, presidente regional do PSDC. No início da administração Edgar “trabalhava feito um touro” na secretaria de Obras, mas de repente sumiu +++ Ruim para a capital, que está com ruas e avenidas parecendo o solo lunar. E há preocupação muito grande com o futuro, pois o pátio de máquinas está somente com pouco mais de 10% da frota em plenas condições de uso.



Autor / Fonte: Waldir Costa / Rondônia Dinâmica


Sobre o autor

RD POLITICA ( WC e redação)