VISÃO PERIFÉRICA


Roberto Brega, o artista da sobrevivência

personVISÃO PERIFÉRICA date_range27 Dez 2018 - 06h55

Roberto Brega, o artista da sobrevivência



O músico morreu no último dia 24, véspera de Natal; seu corpo foi encontrado em um quarto de hotel na Capital



Porto Velho, RO – Vá em paz, Roberto Brega, um verdadeiro símbolo da sobrevivência. 



Músico considerado figura folclórica em Rondônia, o homem que finalmente descansa de uma vida de miséria, extrema pobreza e dos olhares ignorantes de uma população passiva e do poder público omisso, faleceu sozinho, num quarto de hotel, ao lado do velho banner de guerra que empunhou por décadas nas proximidades dos sinais na região central de Porto Velho. 



Jamais se ouviu falar de Roberto Brega recorrendo ao crime para fugir às intempéries e suplícios da existência; experimentou seu fim de maneira digna, honesta, mesmo após enfrentar toda ordem de desprezo, agonia, sofrimento e dissabores. 



Abandonado, alcançou seu termo assim, subitamente, encolhido, se protegendo das agruras externas que, tanto por más intenções quanto pela complacência dos que o rodeavam, contribuíram para que o seu prazo expirasse de forma tão prematura. 



Adeus, guerreiro!


Sobre o autor

VISÃO PERIFÉRICA

POR: VINICIUS CANOVA