LENHA NA FOGUEIRA (ZEKATRACA)


Vejam o que o carnavalesco, compositor de samba-enredo Oscar Knightz postou nas redes sociais: Feliz eu estou por ser TRICAMPEÃO, mas..

personLENHA NA FOGUEIRA (ZEKATRACA) date_range01 Mar 2018 - 06h51

Vejam o que o carnavalesco, compositor de samba-enredo Oscar Knightz postou nas redes sociais:



Feliz eu estou por ser TRICAMPEÃO, mas preocupado com o destino do nosso CARNAVAL, é preciso trabalhar muito, haver mudança de mentalidade, e isso tem que começar já, pela instituição que congrega as agremiações das escolas de sambas e por estas também.



Não é possível fazer Carnaval sem planejamento, movendo-se apenas na época. Todas as partes interessadas, o poder público sabe, todo mundo sabe que carnaval faz parte do calendário anual e não se justifica pensar e agir a um ou dois meses antes da festa.



Temos que organizarmos um grande SEMINÁRIO, para debatermos todos os pormenores, é de fundamental importância. Não podemos continuar com esse modelo ineficaz. (ass. Oscar Knightz).



Está mais que correto o Oscar! O carnaval de Porto Velho, em especial o das escolas de samba, o verdadeiro carnaval cultural, precisa ser olhado e tratado com mais respeito, não se pode concordar que um evento do porte dos desfiles das escolas de samba, seja relegado a terceiro plano dentro da conjuntura cultural municipal.



Apesar de que, as escolas de samba este ano, conseguiram a duras penas e humilhações, algum ganho positivo, como foi o caso da estrutura de som, arquibancada e camarotes por parte da Sejucel. A prefeitura cuidou da parte da limpeza e “organização” da festa, porém, quando cobrada, tirou o dela da reta e transferiu a responsabilidade para a Fesec.



Alguns dirigentes de escola de samba estão criticando a Fesec, por sua diretoria ter assumido a direção artística dos desfiles e a seleção dos jurados. Caros colegas, a direção artística dos desfiles é de responsabilidade da Federação, isto consta do Regulamento há muito tempo.



O que observamos e isso foi grave, foi que a Fesec através da Comissão Específica, não apresentou previamente, as pessoas selecionadas para atuarem como juradas. A falta do cumprimento desse item do Regulamento, está causando críticas e desconfianças de dirigentes de algumas escolas de samba.



O que vimos na passarela do samba foi o presidente da Fesec correndo de um lado pro outro, verificando se as escolas estavam dentro do que exigia o Regulamento quanto a quantidade de integrantes das alas de Baianas, Bateria, Comissão de Frente e quantidade geral de brincantes por agremiação. No caso do Grupo Especial 250 e no Acesso 100.



A equipe era muito pequena, pelo que notei, tinha o Soró e a Cianne os demais estavam como a CAMISA da FUNCULTURAL e pelo Regulamento, a equipe da Funcultural não tinha respaldo para dar qualquer pitaco durante os desfiles das escolas. Porém, um cidadão vestido na camisa da Funcultural mandava e desmandava no acionamento do CRONÔMETRO.



Pelo Regulamento distribuído pela Fesec, o cronômetro só deveria ser acionado, após a COMISSÃO de ARMAÇÃO e INÍCIO DO DESFILE entregar para a escola de samba, o carro de som funcionando, ou seja, com todos os microfones ligados e o som funcionando a contento.



A escola tem obrigação de estar na área de armação no horário previsto no Regulamento e esse item foi cumprido por todas as escolas de samba.



O Cronômetro só pode ser acionado quando o primeiro integrante (ou ala) ultrapassar a LINHA de INÍCIO de desfile. A escola só é punida nesse item, se demorar mais de 15 minutos para iniciar seu desfile, aí é eliminada e pronto.



Quanto ao protesto da diretoria da escola Acadêmicos do Armário Grande publicado no site Rondônia ao Vivo, carece de provas concretas. Apesar de que coisas estranhas foram notadas nas notas de alguns julgadores.


Sobre o autor

LENHA NA FOGUEIRA (ZEKATRACA)

Colaborador do Que Notícias, ZEKATRACA é titular da coluna Lenha na Fogueira no jornal Diário da Amazônia. E-mail: zekatracasantos@gmail.com