Economia

Abono salarial do PIS/Pasep é pago nesta terça a 913 mil pessoas. Confira

Dinheiro será depositado na conta dos trabalhadores nascidos em outubro no caso do PIS. Já quem tem o número final 2 recebe o Pasep


bookmark_borderBRASIL ECONOMIA date_range15 Set 2020 - 07h12 personMETRÓPOLES /TÁCIO LORRAN

Trabalhadores nascidos em setembro ou com o final do número de inscrição igual a 2 recebem nesta terça-feira (14/9) o abono salarial de até um salário mínimo — R$ 1.045 — do PIS/Pasep 2020, ano-base 2019.



 



Caixa Econômica Federal informou que realiza o pagamento a mais de 734 mil trabalhadores, totalizando cerca de R$ 567 milhões em recursos. Já o Banco do Brasil paga R$ 164 milhões a 179 mil pessoas.



Clientes da Caixa Econômica e correntistas do Banco do Brasil (BB) nascidos entre julho e dezembro, por sua vez, receberam o abono salarial de forma antecipada no último dia 30 de junho.




Dessa maneira, recebe agora apenas quem ainda não recebeu o benefício por meio de crédito em conta. O saque pode ser realizado até 30 de junho de 2021.




Calendário


O dinheiro tem sido liberado a cada mês, de acordo com a data de nascimento do trabalhador ou conforme o número final da inscrição. Nascidos em outubro ou com número da inscrição 3 recebem o abono no próximo dia 14.



Os que nasceram entre janeiro e junho, terão o recurso disponível para saque no próximo ano.



Servidores públicos com o final de inscrição do Pasep de 0 a 4 também recebem neste ano. Aqueles com final entre cinco e nove ficam para 2021. Veja os calendários do PIS (Caixa) e do Pasep (Banco do Brasil):





A antecipação do início do calendário foi autorizada pelo governo federal para mitigar os efeitos econômicos da pandemia do novo coronavírus. Em anos anteriores, o calendário tinha início no fim de julho.



Quem não retirou o abono do calendário 2019/2020 poderá efetuar o saque no calendário 2020/2021 ou em até cinco anos, sem a necessidade de determinação judicial.



Quem recebe


Para ter direito ao abono salarial do PIS/Pasep, é necessário ter trabalhado formalmente por pelo menos 30 dias no ano passado, com remuneração média de até dois salários mínimos.



Além disso, o trabalhador deve estar inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos e ter tido seus dados informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).




Para os trabalhadores que tiverem os dados declarados na Rais 2019 fora do prazo e entregues até 30 de setembro de 2020, o pagamento do benefício estará disponível a partir de 4 de novembro de 2020, conforme calendário de pagamento aprovado.




As regularizações cadastrais encaminhadas pelos empregadores até 12 de junho de 2021 serão pagas até o final do calendário estabelecido, após essa data, somente no próximo ano.



Quanto recebe


A quantia que cada trabalhador tem para receber é proporcional ao número de meses trabalhados formalmente em 2019. O valor do abono salarial será calculado na proporção 1/12 do salário mínimo vigente na data do pagamento.



No caso de falecimento do participante, herdeiros têm direito ao saque. Para isso, é necessário apresentar documentos que comprovem a morte e a condição do beneficiário legal.