O editorial da Folha (12/1) "Abstinência religiosa" comenta o propósito da ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos de criar um programa público de adiamento da atividade sexual até o matrimônio, conforme preceitos religiosos, condenando quem não se casa ou se divorcia à privação de um dos prazer mais intenso do ser humano. Há outros meios, sem tanta hipocrisia, para se evitar uma gravidez indesejada. Aprenda, Damares Alves, que sexo não é pecado, é vida! Infelizmente, o atual governo está mais interessado em agradar bancadas religiosas do que respeitar a laicidade do Estado, consagrada na nossa Constituição!



--

Salvatore D' Onofrio

Dr. pela USP e Professor Titular pela UNESP

Autor do Dicionário de Cultura Básica (Publit)

Literatura Ocidental e Forma e Sentido do Texto Literário (Ática)

Pensar é preciso e Pesquisando (Editorama)

www.salvatoredonofrio.com.br

http://pt.wikisource.org/wiki/Autor:Salvatore_D%E2%80%99_Onofrio


RG 3019752 Rua Siqueira Campos, 3445 São José do Ro Preto SP Fone (17) 32341054