Política

Bolsonaro acumula 111 ataques à imprensa em seu primeiro ano de governo

Em onze meses como chefe de Estado, Bolsonaro faz um ataque à imprensa a cada três dias, em média


bookmark_borderBRASIL POLÍTICA date_range02 Dez 2019 - 09h10 personREVISTA FÓRUM

De acordo com o monitoramento da Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ), neste primeiro ano de governo, o presidente Jair Bolsonaro já coleciona 111 ataques à imprensa. Levantamento foi realizando durante o período de 1º de janeiro a 30 de novembro. Portanto, em onze meses como chefe de Estado, Bolsonaro faz um ataque à imprensa a cada três dias, em média.



Levantamento também avaliou que somente no último mês foram 12 ocorrências, todas categorizadas como “descredibilização da imprensa”. Em novembro, o Jornal Nacional revelou que o nome do presidente, assim como o de seu filho Carlos, foi citado nas investigações do assassinato de Marielle Franco e Anderson Gomes, gerando forte tensão entre Bolsonaro e a imprensa.



Para realizar o mapeamento, a federação leva em conta os discursos e entrevistas oficiais, que constam no site do Planalto, além dos textos postados no Twitter de Jair Bolsonaro. No entanto, nesse monitoramento não são levados em consideração os conteúdos de pronunciamentos em vídeo, como lives transmitidas semanalmente pelo presidente. Portanto, o número de ataques pode ser ainda maior.



De acordo com a FENAJ, os ataques de Jair Bolsonaro à imprensa são uma forma do presidente incitar seus seguidores a não confiarem no trabalho jornalístico da maioria dos veículos e dos profissionais, principalmente quando se divulgam notícias críticas ao governo, ou que envolvam a família Bolsonaro.