QUENOTICIAS E REGIÕES

CPI em Rondônia e outras ações fazem Energisa perder R$ 1 bilhão na bolsa de valores

O aumento na tarifa de energia em Rondônia foi barrado pela Aneel, e isso somou para que a empresa sofresse a primeira grande derrota


bookmark_borderBRASIL POLITICA date_range18 Out 2019 - 15h11 personMateus Andrade

A Energisa sofreu uma grande derrota, em decorrência das CPIs em Rondônia, Acre e no Mato Grosso, pois na quinta-feira (17) a empresa fechou o dia em queda na bolsa de valores. Estima-se que a queda possa dar um prejuízo acima de 1 bilhão de Reais.



Com variação de 2,38%, as ações da Energisa fecharam o dia em uma das maiores baixas, em -0,22%. Especialistas atribuem a queda nas ações da empresa na Bolsa de Valores às CPIs que acontecem nos Estados de Rondônia, Mato Grosso e Acre, e a diversas ações judiciais que a empresa sofre, ocasionando a maior baixa desde a sua instalação nesses Estados.



Rondônia:



Na CPI que acontece em Rondônia, a Comissão já ouviu diversos órgãos reguladores. Na última quarta-feira (16), a CPI da Energisa descobriu que Ipem é prestador de serviços da empresa. Um técnico do instituto admitiu que há casos de identificação de relógios que marcaram 40% a mais do que o consumo real. Quando isso acontece, o aparelho é devolvido à Energisa, juntamente com um relatório, mas não é enviada cópia do documento ao consumidor. Também foi admitido que pertence à concessionária de energia o equipamento no qual os relógios marcadores de consumo são aferidos.



Mato Grosso:



A CPI, de autoria do deputado Elizeu Nascimento (DC) teve a chancela do presidente da Casa, Eduardo Botelho (DEM), que não poupou críticas à empresa e incitou a população a “derrubar” a concessionária.



Acre:



O deputado Roberto Duarte (MDB) apresentou documentos referentes ao consumo de energia em seu escritório, demonstrando que os kWh consumidos entre um mês e outro em nada sofreram alteração, no entanto, a conta praticamente teria dobrado o valor.



 



Fonte: Mateus Andrade



Foto: ALE/RO