Esporte

O dirigente está preso e deixou o cargo para se dedicar a sua defesa


bookmark_borderEsporte date_range11 Out 2017 - 11h27 personwww.noticiasaominuto.com.br

Carlos Arthur Nuzman renunciou, nesta quarta-feira (11), ao cargo de presidente do Comitê Olímpico Brasileiro. Ele, que está preso por conta do escândalo de corrupção envolvendo a escolha do Rio de Janeiro como sede dos Jogos Olímpicos de 2016, estava há 22 anos à frente da entidade.



De acordo com o Globoesporte.com, Nuzman quer se dedicar a sua defesa perante a Justiça.



Paulo Wanderley é o presidente interino do COB.