Política

Contrato de ex-mulher de Wassef com governo aumentou três vezes com Bolsonaro


bookmark_borderBRASIL POLITICA date_range07 Jul 2020 - 09h19 personDCM

Do UOL:



O governo de Jair Bolsonaro (sem partido) aumentou três vezes o maior contrato mantido pela empresa ligada à ex-mulher e sócia de Frederick Wassef. Ele foi advogado do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) até a prisão do ex-funcionário de seu gabinete na Assembleia Legislativa do Rio Fabrício Queiroz. Segundo o presidente da República, o defensor também foi seu advogado no caso Adélio Bispo.



O político é investigado pelo Ministério Público, que o acusa de lavagem de dinheiro junto com Queiroz. Durante a Operação Anjo, o ex-assessor acabou preso num imóvel de Wassef em Atibaia (SP). Os três reajustes nos contratos elevaram o preço de R$ 116 milhões para R$ 124 milhões em um período de 15 meses. Eles foram feitos em negócios da empresa Globalweb Outsourcing, ligada a Cristina Boner, com a Telebrás, estatal hoje vinculada ao Ministério das Comunicações.



A Globalweb é uma empresa de informática registrada em nome de uma filha de Cristina. De acordo com a empresa, o contrato é relativo à prestação de serviços de gerenciamento e operação de todos os equipamentos e tecnologias que compõem a rede da Telebrás. Isso inclui gerenciar serviços providos pela rede da empresa pública a seus clientes.



Assim como a Telebrás, a empresa afirmou que os reajustes são previstos em contrato, “de acordo com a Lei 8.666 e com base em índice de reajuste anual estabelecido pela Anatel”. Conforme o UOL revelou, a Globalweb tem recebido milhões de reais durante a gestão de Bolsonaro. Em valores atualizados, os pagamentos já chegam a R$ 55 milhões. (…)