Política

Pedido aponta quebra de decoro parlamentar devido ao processo em que ela é acusada de mandar matar o marido


bookmark_borderBRASIL POLÍTICA date_range17 Set 2020 - 09h44 personJOVEM PAN

A deputada Flordelis (PSD) entregou a corregedoria da Câmara dos Deputados a defesa do processo que pode levá-la a cassação. O pedido feito pelo deputado Léo Motta (PSL) aponta quebra de decoro parlamentar devido ao processo em que ela é acusada de mandar matar o marido, o pastor Anderson do Carmo. Notificada no último dia 9, ela tinha ate ontem para entregar a defesa. O advogado Rafael Oliveira foi à Câmara protocolar o documento que tem sete páginas e, como anexo, a argumentação entregue ao Ministério Público do Rio.



Agora o corregedor da Câmara, o deputado Paulo Bengtson (PTB), vai elaborar um parecer sobre a acusação feita a Flordelis. Segundo ele, a previsão é que o relatório fique pronto entre 10 e 15 dias apesar do prazo regimental ser de 45 dias. O corregedor deve entregar o texto à mesa diretora da Câmara, que vai definir se ele prossegue ao Conselho de Ética. O colegiado está desativado desde março, por causa da pandemia, mas os deputados articulam aprovar uma resolução para permitir o funcionamento remoto do Conselho.