Política

É difícil defender a quarentena quando o armário já está vazio e o filho pede pão


bookmark_borderBRASIL POLITICA date_range25 Mar 2020 - 17h47 personDIÁRIO DO BRASIL

A quarentena é correta? É!



A quarentena é errada? É!



Bolsonaro está correto? Está!



 



Bolsonaro está errado? Está!



É fácil defender a quarentena em uma casa confortável, com TV, PC, armário cheio, sabendo que se não trabalhar vai haver salário.




É difícil defender a quarentena quando o armário já está vazio e que, se não trabalhar, não tem salário, trabalha de manhã pra comer de noite e o filho tá pedindo pão.




Os médicos veem o lado da saúde: quarentena.



Os economistas veem como manter os insumos para os médicos: economia.



Os líderes veem a moral e o bem estar emocional: calma, é só uma gripe (80, 90% não vão pegar).



A mídia vê o interesse de quem paga: histeria, distorções, pânico.



Cabe a nós o bom senso, a honestidade e o apartidarismo.



Opiniões rasas no conforto é fácil.




O mais difícil é entender que NENHUMA AÇÃO A SER TOMADA SERÁ SIMPLES




Temos que pensar que toda decisão terá pontos positivos e negativos.



Não seja simplista.



Não adianta falar que tem que seguir a quarentena a todo custo e não falar sobre os danos pós quarentena … onde vai morrer gente por falta de dinheiro pra saúde em geral, aumento da criminalidade, da fome, da depressão e do suicídio



Em poucos dias, os serviços essenciais não terão condições de continuar a funcionar sem os não essenciais.



A empresa que produz álcool em gel precisa da empresa de plástico que produz a garrafinha.



Sabe os delivery? Jajá vão precisar das embalagens de papelão.



Caminhoneiros com materiais de hospitais precisam de restaurantes, oficinas, borracharias.



E todas esses empresas precisam de outras…



Tem que haver prevenção aos grupos de risco e tem que haver o andar da economia.



Uma coisa depende da outra.



Ou chegamos ao consenso ou vamos igualmente sucumbir.



 



‎Luiz Gustavo Araújo, internauta, via redes sociais





“Se fecharmos tudo por mais de 15 dias, pequenas empresas vão quebrar”



Ouça o comentário desse jovem empresário (apartidário) que não tem vínculos com Bolsonaro ou com a oposição. Parabéns a ele pela explicação!



Tallis Gomes é o fundador do Easy Taxi, app desenvolvido para facilitar a solicitação de táxis nas grandes cidades.



Ele também esteve presente na primeira edição da Forbes Under 30 Brasil, que lista os jovens mais promissores do mercado brasileiro.