Entretenimento

Enquanto Bolsonaro vira persona non grata nos EUA, Pabllo Vittar inicia turnê americana


bookmark_borderFAMOSOS CELEBRIDADES date_range15 Mai 2019 - 09h06 personDCM

Texto de Pedro Rocha no Estado de S.Paulo informa que, em sua primeira turnê pelos Estados Unidos e pelo Canadá, a cantora drag queen brasileira Pabllo Vittar planeja passar por várias Paradas LGBTs. As apresentações começam em Los Angeles, no dia 8 de junho, depois ela vai a Boston (9/6), Miami (21/6), Chicago (22/6), Toronto (23/6), Nova York (29/6) e São Francisco (30/6). As sete Paradas LGBTs que devem receber Pabllo são LA Pride Festival (Los Angeles), Royale Boston, Wynwood Pride (Miami), Chicago Pride Fest, Pride Toronto, New York Pride Island, São Francisco Pride. “Fiquei emocionada quando soube que iria fazer esses shows”, conta Pabllo ao Estado. “Quero muito abraçar as pessoas por lá e dar o meu melhor.”



 



De acordo com a publicação, eurante a entrevista, Pabllo estava no Brasil, num raro momento de descanso, mas a conversa foi por telefone. Em abril, Pabllo fez shows no México, Chile, Argentina, Portugal, Irlanda e Inglaterra. De quebra, foi ao festival Coachella, nos EUA, e subiu ao palco duas vezes, para cantar com o grupo Major Lazer, com quem gravou, também ao lado de Anitta, a música Sua Cara, e com a dupla Sofi Tukker, parceria de Pabllo na canção Energia. “Fiquei feliz porque nesses lugares havia muitos brasileiros, mas também muita gente nascida nesses países vinha me cumprimentar por conhecer o meu trabalho”, revela a cantora.



Para os fãs internacionais, Pabllo prepara o lançamento de um EP dividido em duas partes. No projeto, estarão músicas em inglês, espanhol e português. O primeiro single ainda não foi definido, mas a equipe de Pabllo já tem um favorita. “Há uma em espanhol que todos estão adorando, mas ainda não gravei”, completa o Estadão.




 



Já Bolsonaro foi rejeitado pelo prefeito de Nova York para receber uma premiação e está indo para Dallas, no Texas, onde não é bem aceito por vereadores norte-americanos.