Policial

Falso juiz que vendia lotes fictícios no Distrito Federal se dá mal

Uma das vítimas chegou a perder R$ 65 mil ao comprar um terreno fictício. Golpista foi preso preventivamente


bookmark_borderCASO DE POLICIA date_range06 Dez 2018 - 06h23 personCARLOS CARONE

Um estelionatário em série – que se fazia passar por juiz – foi preso por policiais civis da 16ª Delegacia de Polícia (Planaltina). O homem identificado como Adriano Vaz de Melo Trindade, 46 anos, aplicava, segundo a PCDF, vários golpes na cidade, muitos ligados à venda fictícia de lotes. Um das vítimas chegou a perder R$ 65 mil. O suspeito foi preso preventivamente nessa quarta-feira (5/12).



A polícia estima que o criminoso teria aplicado, pelo menos, 10 golpes na cidade. De acordo com as investigações, o acusado se passava por juiz arbitral e apresentava uma carteira e distintivo falsos para intimidar as vítimas, de forma que o respeito ao cargo criasse um ambiente propício para enganá-las.



“Em um dos golpes aplicados, a vítima perdeu R$ 65 mil, ao comprar um lote oferecido pelo golpista, com uso de documentos falsos e de propriedade de uma outra pessoa”, conta o delegado adjunto da 16ª DP, Luiz Gustavo Neiva.





 



Veja o vídeo do momento da prisão:





De acordo com o delegado, após a divulgação da foto do estelionatário, outras vítimas poderão reconhecê-lo e realizar o registro de ocorrência. O suspeito, após os procedimentos legais, foi recolhido à carceragem da PCDF, onde permanece à disposição da Justiça.