Esporte

Federação desiste de investigar Lewis Hamilton por protesto antirracista na Fórmula-1


bookmark_borderQUENOTICIASESPORTE date_range15 Set 2020 - 08h25 personDCM

No fim das contas, Lewis Hamilton não arranjou confusão com a Federação Internacional de Automobilismo (FIA). Um dia após surgir a informação de que a entidade considerava investigar o protesto do hexacampeão no pódio do GP da Toscana, a BBC afirma que o caso já foi arquivado.



 



O protesto de Hamilton foi através do uso de uma camisa por cima do macacão. A mensagem era ‘arrest the cops who killed Breonna Taylor’, ou ‘prendam os policiais que mataram Breonna Taylor’. Foi uma quebra de procolo que chamou atenção da FIA.



A FIA não vai punir ou repreender Hamilton. Só que, ainda de acordo com a BBC, a entidade vai aproveitar a oportunidade para esclarecer o que é permitido e o que não é no pré-corrida e no pódio.




 



Hamilton supostamente quebrou o artigo 1.2 do estatuto da FIA. O trecho afirma: “A FIA vai evitar se manifestar sobre discriminação por raça, cor, gênero, orientação sexual, etnia, idioma, religião, filosofia, política, situação familiar ou deficiência em suas atividades”.



Entretanto, Hamilton deixou claro que não pensa em parar de protestar. Pelo contrário, vai seguir jogando luz e levantando o debate sobre a discriminação, desigualdade social e a repressão policial. (…)