Internacional

Governo do México assegura ter diminuído o fluxo de migrantes aos Estados Unidos em 74,5%

A informação é da Secretaria de Relações Exteriores, que explica as cifras através dos resultados das políticas de inclusão social impulsadas pela administração de Obrador, que também estão direcionadas para os migrantes


bookmark_borderPOLITICA INTERNACIONAL date_range13 Fev 2020 - 11h14 personREVISTA FÓRUM

O número de migrantes centro-americanos que chegam à fronteira entre o México e os Estados Unidos caiu 74,5% durante o ano de 2019. Ao menos é o que diz a Secretaria de Relações Exteriores mexicana, através de um informe apresentado nesta quarta-feira (12), com números sobre o balanço final do ano passado, em comparação com os anteriores.



Segundo a informação da Secretaria, das quase 180 mil pessoas que tentaram entrar em território mexicano em 2019, cerca de 141 mil foram convencidas a retornar aos seus países.



Além deles, o informe cita os quase 10 mil migrantes que foram regularizados durante sua passagem pelo México, e desistiram de chegar aos Estados Unidos, para tentar uma vida no país latino.



No entanto, o governo do presidente Andrés Manuel López Obrador vem recebendo muitas críticas de movimentos de esquerda, que criticam sua política por considerá-la repressiva para com os migrantes. Sobre este tema, o mandatário não teve problemas em afirmar que suas medidas estão condicionadas às ameaças do governo dos Estados Unidos, de impor maiores taxas alfandegárias aos produtos mexicanos se o país não endurecesse suas leis contra os migrantes centro americanos.



“Não tenho nenhum peso na consciência (a respeito de suas políticas para com os migrantes), porque as medidas que tomei foram baseadas no interesse nacional, na defesa da nossa soberania e do nosso bem-estar, porque também tentamos acolher o máximo possível dos migrantes que chegam ao país, dentro dos nossos limites, e esta continuará sendo nossa postura”, explicou Obrador