Internacional

Imigração de brasileiros para Portugal explode no governo Bolsonaro


bookmark_borderPOLITICA INTERNACIONACIONAL date_range16 Jul 2020 - 10h06 personDCM

Do El País:



“O Rio é lindo, o Brasil é lindo, mas a violência está totalmente descontrolada”, lamenta Janette Ferreira Santos, uma migrante brasileira de 43 anos que trabalha em uma lavanderia nos arredores de Lisboa. “Saí para dar um futuro melhor à minha filha.” Em 2018, Ferreira votou no presidente Jair Bolsonaro, acredita em suas promessas de mudança (combater o crime foi uma delas) e diz que votaria nele outra vez. “O problema é que ele pegou um país destruído”, explica, “o PT esteve no poder por 13 anos e continua por trás de tudo. Portanto, não se pode fazer muito.”



Ela hesita quando percebe que está no meio de uma entrevista, mas no final diz: “O problema também são os meios de comunicação”. Durante o primeiro ano de mandato de Bolsonaro, no poder desde 1º de janeiro de 2019, a migração de brasileiros para Portugal disparou: em 2018 havia 105.423 brasileiros vivendo no país europeu e um ano depois em 151.304, cerca de 50% a mais, de acordo com um relatório apresentado pelas autoridades portuguesas no mês passado. No ano anterior o aumento havia sido de cerca de 20.000 pessoas (23%). A última vez que houve um aumento semelhante foi em 2008 (61,2%).



Os pedidos de nacionalidade portuguesa duplicaram. Embora o setor de serviços nas principais cidades portuguesas esteja praticamente dominado pelos brasileiros, na onda migratória mais recente há jovens mais qualificados e famílias de renda média alta, de acordo com os escritórios de advocacia especializados em migração consultados. No ano passado houve também um aumento de 17% —depois de uma queda de 20% no ano anterior— de vistos gold emitidos para cidadãos do gigante sul-americano. Essas autorizações de residência são concedidas em troca de um investimento entre 250.000 euros e um milhão, em diferentes setores, principalmente o imobiliário.