Esporte

Israel Adesanya vence Kelvin Gastelum e conquista o cinturão interino dos médios do UFC

Em uma verdadeira guerra em Atlanta, os dois lutadores levantaram o público com atuações de gala por cinco rounds. Após a luta, Adesanya oferece o cinturão ao seu treinador no octógono


bookmark_borderQUE NOTÍCIAS ESPORTES date_range14 Abr 2019 - 07h41 person Combate.com — Atlanta, EUA

Em uma das maiores lutas da história do peso-médio do UFC, o nigeriano Israel Adesanya venceu o americano Kelvin Gastelum por decisão unânime dos juízes (triplo 48-46), se tornando o campeão interino da categoria - o campeão linear é o australiano Robert Whittaker, que em breve deve unificar o título da categoria contra Adesanya.



Israel Adesanya presenteia seu treinador com o cinturão do UFC â?? Foto: Getty Images





Israel Adesanya presenteia seu treinador com o cinturão do UFC — Foto: Getty Images






- Eu estava pronto para uma guerra, e foi uma guerra. Eu me preparei muito para isso, e esperei muito tempo para que isso acontecesse. Eu não pensei nos pontos, só pensava em cada round. Estava disposto a morrer aqui. Sabia que ele tinha muita raça, ele é mexicano. Mas eu tenho raça também. Agora sou o campeão. Vamos lá! - disse Adesanya após entregar seu cinturão ao seu treinador e se ajoelhar aos seus pés, em sinal de agradecimento.



Israel Adesanya golpeia Kelvin Gastelum no UFC 236 â?? Foto: Getty Images





Israel Adesanya golpeia Kelvin Gastelum no UFC 236 — Foto: Getty Images



A luta






Os dois lutadores iniciaram o combate trocando chutes baixos e na linha de cintura. Fiel ao seu estilo, Adesanya fintava e tentava confundir Gastelum com sua movimentação, mas o americano manteve sua estratégia de tentar encurtar a distância, e acertou um golpe de esquerda que só não derrubou o nigeriano porque ele se apoiou na grade ao cair. Adesanya se recuperou rapidamente e voltou a se movimentar constantemente para manter Gastelum longe de si, evitando ser derrubado.



No segundo round, Adesanya voltou chutando mais a linha de cintura de Gastelum, que, por sua vez, contra-golpeava com bombas de esquerda que eram absorvidas pelo nigeriano. O americano ganhava confiança na trocação, e se expunha aos golpes de Adesanya, que conseguiu o knockdown aos três minutos de luta, com um belo direto de direita. O nigeriano tomava conta da luta, e acertava golpes precisos - um direto de direita e uma cotovelada giratória, que abalaram o americano. Mesmo abalado, Gastelum ainda tentou levar Adesanya para o chão, mas não conseguiu.



Kelvin Gastelum deu muito trabalho a Israel Adesanya no UFC 236 â?? Foto: Getty Images





Kelvin Gastelum deu muito trabalho a Israel Adesanya no UFC 236 — Foto: Getty Images






Já aparentando cansaço, Kelvin Gastelum voltou para o terceiro round tentando golpear e se movimentar, para não ser um alvo fácil para os contragolpes de Israel Adesanya. O nigeriano mantinha o seu estilo de luta, buscando espaços na defesa do americano para encaixar seus golpes. A 1m20s do intervalo, Gastelum conseguiu derrubar Adesanya, mas não o manteve com as costas no chão mais do que alguns segundos. O nigeriano se levantou rapidamente e voltou a desferir socos e chutes na longa distância, aproveitando sua envergadura para acertar o americano.





Kelvin Gastelum retornou para o quarto round mais agressivo, caminhando na direção de Israel Adesanya, que se movimentava e desferia golpes ao mesmo tempo. Nos dois últimos minutos do round os dois lutadores partiram para a trocação franca de golpes, e Gastelum acertou um chute alto e um direto de esquerda que abalaram Adesanya. O nigeriano recuou e o americano tentou derrubá-lo nos segundos finais, mas não conseguiu.



Israel Adesanya acerta uma cotovelada rodada em Kelvin Gastelum no UFC 236 â?? Foto: Getty Images





Israel Adesanya acerta uma cotovelada rodada em Kelvin Gastelum no UFC 236 — Foto: Getty Images






No quinto round, empolgado pela atuação no round anterior, Kelvin Gastelum iniciou a disputa atacando Israel Adesanya com chutes nas pernas e socos na linha de cintura. O nigeriano devolvia com chutes e diretos.em um descuido do americano, Adesanya tentou aplicar um estrangulamento em pé, e puxou o rival para o chão, buscando um triângulo, que foi defendido por Gastelum. A luta voltou a ser disputada em pé, e Adesanya conectou dois golpes, respondidos imediatamente pelo americano. Adesanya passou a dominar o combate, aplicando um knockdown após uma sequência de golpes. Gastelum tentava se manter na luta, para evitar o nocaute. Adesanya golpeava, derrubando o americano seguidamente. Esgotado fisicamente, Gastelum resistia ao castigo heroicamente, e terminou a luta na defesa.






Khalil Rountree dá aula de trocação em vitória sobre Eryk Anders






Na última luta antes das duas disputas de cinturões do evento, o peso-meio-pesado Khalil Rountree não teve a menor dificuldade para vencer Eryk Anders por decisão unânime dos juízes (triplo 30-26). Conseguindo aplicar quatro knockdowns no rival no segundo round, Rountree dominou o combate do início ao fim e se recuperou da derrota para o brasileiro Johnny Walker.



Khalil Rountree aplica um golpe de direita em Eryk Anders no UFC 236 â?? Foto: Getty Images



Khalil Rountree aplica um golpe de direita em Eryk Anders no UFC 236 — Foto: Getty Images



 




O primeiro round foi praticamente um monólogo de Khalil Rountree. O lutador desferiu golpes à vontade em Eryk Anders, especialmente os chutes baixos na perna direita de Anders,que foi para o intervalo já muito vermelha. No início do segundo round, Rountree acertou um direto de esquerda que derrubou Anders. Com o rival no chão, Rountree desferiu chutes nas pernas do rival, que logo após se levantar, foi derrubado novamente com um novo golpe de esquerda. Anders mais uma vez se ergueu e passou a tentar atacar o adversário. Rountree não diminuiu o ritmo, e conseguiu mais um knockdown, desta vez com um cruzado de direita. Anders se mantinha na luta, e mostrava muita resistência aos golpes recebidos, a ponto de sofrer outro knockdown, o quarto, antes do fim do round. Muito mais rápido e inteiro na luta, Khalil Rountree manteve o ritmo de ataque no início do terceiro round. Com a luta praticamente ganha, o lutador aplicou alguns chutes na spernas de Anders antes de cadenciar o ritmo e controlar o combate até o fim.





 




Dwight Grant vence Alan Jouban em luta monótona






Em uma luta monótona e com raríssimos lances de combate, o peso-meio-médio Dwight Grant venceu Alan Jouban por decisão dividida dos juízes (29-28, 27-30 e 29-28). Após o anúncio do resultado oficial, Jouban se revoltou e não se conformou em deixar o octógono com a derrota.



Dwight Grant acerta um golpe de direita em sua vitória sobre Alan Jouban no UFC 236 â?? Foto: Getty Images





Dwight Grant acerta um golpe de direita em sua vitória sobre Alan Jouban no UFC 236 — Foto: Getty Images





 



Usando bem sua maior envergadura para golpear enquanto andava para trás, Dwight Grant evitou a pressão de Alan Jouban desde o início da luta. Com uma boa defesa nos chutes do rival, o lutador conseguia conectar seus golpes na longa distância, principalmente nos contragolpes. Ambos os lutadores perderam a precisão no segundo round, conectando muito poucos golpes, apesar da intensa movimentação. O panorama não se alterou no terceiro round, que teve uma rápida paralisação para que Grant se recuperasse de um chute recebido na região genital. Nos últimos dez segundos, Jouban conseguiu derrubar Grant, fazendo um rápido "ground and pound" antes do fim do tempo regulamentar.





 




Nikita Krylov devolve finalização a Ovince St-Preux




 





Na abertura do card principal do UFC 236, o peso-meio-pesado ucraniano Nikita Krylov conseguiu se vingar da derrota por finalização para o haitiano Ovince St-Preux no UFC 171, em 2014. Com um mata-leão aos 2m30s do segundo round, Krylov finalizou St-Preux com um mata-leão, se recuperando também de sua última derorta, diante de Jan Blachowicz no UFC Moscou, em 2018.



Nikita Krylov finaliza Ovince St-Preux com um mata-leão no UFC 236 â?? Foto: Getty Images





Nikita Krylov finaliza Ovince St-Preux com um mata-leão no UFC 236 — Foto: Getty Images






Após um início forte de Krylov, buscando os golpes logo nos primeiros segundos do round, St-Preux encurtou a distância e derrubou o ucraniano junto à grade. Os dois lutadores atuaram na luta agarrada até que o haitiano executou a derrubada novamente, chegando a ficar na montada, mas sem conseguir agredir Krylov, que se levantou e voltou a buscar a luta, mas não teve tempo para mais nada no round.




 



No segundo round, já demonstrando muito cansaço desde o fim do round anterior, St-Preux recomeçou a luta mais lentamente, enquanto Krylov mostrava melhor preparo físico e conseguiu derrubar o haitiano, dominando as suas costas e buscando encaixar um estrangulamento. St-Preux ainda tentou resistir, mas o ucraniano insistiu e conseguiu forçar o rival a desistir com um mata-leão.





Confira todas as lutas do evento: