Entretenimento

Leo Dias sobre vício em cocaína: ‘Vou combater a droga com uma droga’

Leo Dias teve entrevista franca com a bancada do Morning Show sobre seu vício


bookmark_borderFAMOSOS E CELEBRIDADES date_range13 Set 2018 - 11h43 personJOVEM PAN

Leo Dias, em entrevista exclusiva ao Morning Show, abriu o jogo sobre seu vício em cocaína. O apresentador do “Fofocalizando”, do SBT, vai se ausentar do programa a partir de segunda-feira por duas semanas para um tratamento não-convencional utilizando a droga Ibogaína.



A Ibogaína, que tem o princípio ativo proveniente de uma planta da África, é utilizada para reverter os efeitos de narcóticos. No entanto, de acordo com Leo Dias, ela causa alucinações ininterruptas.



“Eu vou combater a droga com uma droga, vou fazer uso da droga mais poderosa do planeta Terra: Ibogaína, que é uma droga que provoca alucinações, são 12 horas de alucinações ininterruptas, você fica cara a cara com a morte e após uma semana acaba com a fissura, que é aquela vontade que não termina nunca”, explicou Leo.



O jornalista – que afirmou que teve a autorização do Ministério da Saúde para importar a droga – que é proibida pela Anvisa, disse conhecer os riscos, mas não temê-los: “o que eu já fiz com o meu corpo com a cocaína, meu amor, você não tem ideia”.



Leo Dias, no entanto, deixou muito claro que tem consciência de que é o responsável por seu vício, que, de acordo com ele, funciona como uma fuga devido ao seu trabalho estressante: “não quero que ninguém tenha pena de mim não, não sou vítima, o culpado sou eu, só que eu sei exatamente os meus erros e que eu sou o responsável por cuidar deles”.



Fofocalizando



O jornalista contou que, após uma confusão com a até então colega de bancada Mara Maravilha e alguns outros problemas, sua demissão foi pedida pela diretoria no SBT. Quem vetou sua saída foi o próprio Silvio Santos, que, segundo contou Leo, teve dois motivos: Silvio o acha bom e sabe que está doente.




Seu desejo para se curar também veio a partir desse momento. Leo Dias explicou que percebeu que até Silvio – que considerava ser “alienado” – tinha consciência de seu vício.



Droga como ‘fuga’



A história de Leo Dias com as drogas não é recente. Ele contou que começou o uso de cocaína em 2001, quando morava na Austrália, mas que sua profissão agravou a situação, transformando o vício em “fuga”.



“Minha terapeuta diz que meu trabalho é o mais insalubre que já viu na vida, que poucas pessoas sobreviveriam a ser o Leo Dias por muito tempo, ser atacado por artistas e anônimos das mais diversas fontes, são processos. Lembro que eu cheirei quase três dias seguidos quando a Viviane Araújo prestou queixa contra mim na delegacia, por algo que eu não fiz, me deixou tão mal que eu fujo, a cocaína acabou sendo minha companhia durante muito tempo”, disse.



Quando questionado sobre como a droga influencia sua carreira, Leo é categórico: “estaria em outro patamar [sem a droga], tanto profissional quanto financeiro”.





 



 








  •