Internacional

Mentor do ataque às Torres Gêmeas, Osama bin Laden era anticomunista antes de virar terrorista

Reprodução/The Independent Osama bin Laden saiu em jornal como guerreiro da paz


bookmark_borderPOLITICA INTERNACIONACIONAL date_range11 Set 2020 - 11h23 personDCM

Do IG



Quem acompanhou os atentados de 11 de setembro de 2001, pessoalmente ou pela TV, provavelmente se recorda do caos e do medo atribuídos a Osama bin Laden. Líder e fundador da organização Al-Qaeda, considerada a responsável por diversos ataques terroristas, ele foi acusado pelo governo americano de ter orquestrado o sequestro e uso de aviões comerciais como armas contra o World Trade Center, em Nova York, e o Pentágono, em Washington, DC.



 



No entanto, bem antes dessa fatídica data e de ter se tornado um dos dez foragidos mais procurados pelo FBI, bin Laden, que foi declarado morto em 2011 após uma operação militar no Paquistão, era considerado um importante colaborador dos EUA contra os comunistas. O jornal americano “The Independent” chegou até a estampar uma reportagem com a foto de Bin Laden e a chamada: “Guerreiro antissoviético coloca seu exército no caminho da paz”.



Osama bin Laden nunca trabalhou como agente secreto do governo dos EUA, pelo menos até o momento não há provas disso. Não é o mesmo que dizer, porém, que ele não possa ter contribuído a favor dos americanos e tirado proveito do apoio deles. É que na década de 1980, a CIA (Agência Central de Inteligência) dos EUA financiou um grupo de guerrilheiros islâmicos com o qual bin Laden estava envolvido e tinha vários amigos. (…)