Política

Novas conversas entre Bolsonaro e Moro são divulgadas


bookmark_borderBRASIL POLITICA date_range24 Mai 2020 - 07h48 personPORTAL GGN

Jornal GGN – A divulgação de novas mensagens trocadas entre o ex-ministro Sergio Moro (Justiça) e o presidente Jair Bolsonaro reforçam a versão do ex-juiz de que o presidente tentou intervir nas atividades da Polícia Federal por meio da troca do ex-diretor-geral Maurício Valeixo.



As mensagens foram divulgadas pelo jornal O Estado de São Paulo, e fica claro que Bolsonaro cobrou de Moro a troca de comando na PF antes da reunião ministerial de 22 de abril.



“Moro, o Valeixo sai nessa semana”, afirmou. “Isto está decidido”, disse o presidente em mensagem enviada naquela quarta-feira, às 6h26. A seguir, enviou: “Você pode dizer apenas a forma. A pedido ou ex oficio [sic].”



Moro respondeu 11 minutos depois: “Presidente, sobre esse assunto precisamos conversar pessoalmente. Estou ah (sic) disposição para tanto”.



Pouco depois, Bolsonaro enviou dois vídeos e reclamou com Moro de receber informações de “terceiros”. “Força Nacional, Ibama, Funai… As coisas chegam para mim por terceiros… Eu não vou me omitir”, disse o presidente às 8h01m.



As novas mensagens entre o presidente e o então ministro da Justiça contradizem Bolsonaro, que afirmou que Valeixo pediu para ser demitido – e também ajudam a explicar o comportamento de Moro durante a reunião, quando se manteve em silêncio ao ser interpelado por Bolsonaro, que cobrou mudanças nas áreas de inteligência. Naquele momento, Moro já sabia da decisão de demitir Valeixo.



Em depoimento realizado em 11 de maio, Valeixo afirmou que jamais formalizou um pedido de demissão: segundo ele, Bolsonaro entrou em contato um dia antes da publicação de sua exoneração no Diário oficial da União, questionando se ele concordava que sua exoneração saísse a pedido, no que acabou assentindo – o ex-dirigente da PF relatou que Bolsonaro justificou a decisão pela busca de alguém com quem tivesse “afinidade”.