Policial

PF intima Carlos e Eduardo Bolsonaro a depor sobre atos antidemocráticos


bookmark_borderCASOS DE POLICIA date_range17 Set 2020 - 08h54 personPODER 360

Por Poder 360 — A Polícia Federal intimou nesta 4ª feira (16.set.2020) o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) e o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) a depor no inquérito que apura a organização de atos antidemocráticos em protestos a favor do governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL). Os parlamentares são filhos do chefe do Executivo federal.



Como o processo segue sob sigilo, não foram divulgadas as datas dos depoimentos. A corporação também não explicou os motivos para a convocá-los. As informações são do jornal Folha de S.Paulo.



Segundo Aras, os depoimentos não podem ser realizados porque a PGR se opõe à diligência. Alega ainda que os testemunhos não são fundamentais porque não há indícios do envolvimento dos 2 no planejamento dos atos.



A PF não mudou o entendimento e manteve as intimações. Para a delegada Denise Dias Rosas Ribeiro, a colaboração dos irmãos Bolsonaro é necessária pela ligação deles com outros investigados no inquérito, como o blogueiro Allan do Santos, do site Terça Livre.



O inquérito sobre os atos foi aberto pelo ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal). Ele atendeu a um pedido do procurador-geral da República, Augusto Aras. O chefe da PGR utilizou como base para a solicitação as manifestações a favor do fechamento do Congresso Nacional e do próprio Supremo – ambas anticonstitucionais.



Foto: Reprodução.