Internacional

Presidente golpista da Bolívia desiste de candidatura nas eleições de outubro

A presidente golpista da Bolívia, Jeanine Áñez, desistiu nesta quinta-feira (17) de concorrer à presidência nas eleições de outubro. Ela desabava nas pesquisas e estava em quarto lugar


bookmark_borderPOLITICA INTERNACIONACIONAL date_range18 Set 2020 - 06h30 personBRASIL 247

247 - Pesquisa da fundação católica Jubileo, feita em conjunto com várias universidades bolivianas, apontou Luis Arce, ex-ministro da Economia de Evo Morales (2006-2019), liderando a disputa, com 29,2% das intenções de voto, seguido do ex-presidente de centro Carlos Mesa, com 19%. Em terceiro lugar apareceu o líder cívico regional de direita Luis Fernando Camacho, com 10,4%, seguido de Áñez, com 7%.



 



A pesquisa também determinou as porcentagens dos votos válidos. Nesse caso, Arce teria 40,3%, Mesa ficaria com 26,2%, Camacho alcançaria 14,4% e Áñez, 10,6%. Pelos números, se a eleição fosse hoje, Arce seria eleito no primeiro turno, informa O Estado de S.Paulo.



Áñez disse que tomou a decisão de retirar sua candidatura para facilitar a concentração de votos em um candidato da direita que seja capaz de derrotar o candidato do ex-presidente Evo Morales. 



Ela admitiu que se não houver união da direita, "Morales voltará", com a eleição do  candidato Luis Arce do Movimento ao Socialismo, partido liderado pelo ex-presidente.