Policial

Preso hoje, dono da Qualicorp bancava eventos de magistrados e deu carros e eletrônicos para sorteio


bookmark_borderCASOS DE POLICIA date_range21 Jul 2020 - 10h44 personDCM

O empresário José Seripieri Filho, conhecido como “Júnior”, preso em operação contra José Serra, bancava grandes eventos jurídicos.



O fundador da Qualicorp está envolvido em irregularidades na campanha ao Senado do tucano em 2014, ocasião em que o tucano foi eleito com 11 milhões de votos.



A empresa foi uma das patrocinadoras de festa para mais de mil pessoas promovida no Clube Atlético Monte Líbano, em São Paulo, da Associação Paulista de Magistrados (Apamagis).



Entre os brindes, automóveis, cruzeiros, viagens internacionais e hospedagem em resorts com direito a acompanhante.



 



A festança teve ingressos a R$ 250 e cotas de patrocínio compradas por empresas públicas e privadas. A Qualicorp cedeu um Ford Fiesta Sedan para ser sorteado.



Bancou também os “VI Jogos Nacionais da Magistratura”, da AMB (Associação dos Magistrados Brasileiros). Ofereceu veículos e aparelhos eletrônicos.



O Código de Conduta da Alta Administração Federal reza que “é vedada à autoridade pública a aceitação de presentes, salvo de autoridades estrangeiras nos casos protocolares em que houver reciprocidade”.



O CNJ chegou a impor limite para esse tipo de negócio. A corregedoria pediu explicações.



O que Seripiere ganhava?



Primeiro, potenciais clientes, já que ele inventou o modelo de plano de saúde por adesão.



O principal, porém, é que ali estava quem decide as pendengas da saúde na justiça.





Serra e José Seripieri Filho, o “Júnior”