Policial

Serial killer de Goiânia, Tiago Henrique, enfrenta júri popular por morte de jovem em farmácia


bookmark_borderCASO DE POLICIA date_range09 Jul 2018 - 12h18 personWilker Oliveira

Tiago Henrique Gomes da Rocha, de 30 anos, apontado como serial killer de Goiânia enfrenta nesta segunda-feira (09/07) júri popular pela morte de Wanessa Oliveira Felipe, de 22 anos. O crime aconteceu em abril de 2014 em uma farmácia no Bairro Goiá. O homem já foi condenado por 28 homicídios. Todas as condenações somam pena de 676 anos de prisão.



O defensor de Tiago neste júri explicou que a estratégia é tentar diminuir a pena do acusado. O defensor público Jaime Rosa Borges Júnior, informou ainda ao G1, que como ele confessou o crime e o exame balístico atestou que a bala que matou Wanessa saiu da arma dele a defesa optou por não negar a autoria. Ao invés disso a defesa vai alegar a “semi-imputabilidade”. Isso pode contribuir para a diminuição da pena.



O júri começou por volta das 8h50 no Fórum Criminal Desembargador Fenelon Teodoro Reis, no Jardim Goiás. Tiago responde por homicídio qualificado já que impossibilitou a defesa da vítima foi morta ao parar na farmácia para comprar um desodorante. O assassino entrou na farmácia atrás dela, calado atirou contra a mulher e foi embora.



O Ministério Público denunciou o serial killer em janeiro de 2015. A denúncia relata que Wanessa havia saído da academia e passou em uma farmácia. Tiago chegou de moto logo atrás. Sem tirar o capacete, o homem foi até a vítima e disparou nas costas da mulher. A vítima morreu no local.



(Foto: Aline Caetano/ Tribunal de Justiça do Estado de Goiás)