Economia

Trabalhou em 2018? Saque do PIS/PASEP de até R$1.045 ACABA em uma semana

De acordo com o Governo, 2,4 milhões de brasileiros ainda não efetuaram o saque


bookmark_borderBRASIL ECONOMIA date_range22 Mai 2020 - 07h32 personSAULO MOREIRA JORNALISTA

PIS/PASEP, liberado pelo Governo Federal, é pago aos trabalhadores que podem ser sacados todos os anos, seguindo um calendário divulgado pela União. Daqui a 7 dias, na próxima sexta-feira, 29 de maio, termina o prazo para retirada para quem trabalhou em 2018.



último lote do benefício foi pago no dia 19 de março de 2020. No entanto, ainda é possível efetuar os saques até o dia 29 de maio. Caso o trabalhador perca o prazo, ele tem até 05 (cinco) anos para prescrever e receber o benefício. No entanto, para isso, será necessário entrar com uma ordem judicial informando qual motivo levou o trabalhador a não receber o benefício.



De acordo com informações da Caixa Econômica Federal, cerca de 2,4 milhões de trabalhadores ainda não sacaram o seu benefício, o que resulta em um valor parado no montante de R$1,6 bilhão.



valor pago pode chegar a até um salário mínimo (R$ 1.045, em 2020) e varia conforme o tempo de trabalho. Se a pessoa trabalhou o ano todo, recebe um salário mínimo. Se trabalhou um mês, ganha proporcionalmente: 1/12 do mínimo, hoje no valor de R$87,08 (valor redondo de R$88).



Os pagamentos já estão liberados para quem têm direito. Atualmente, o governo liberou o calendário de pagamento do abono para quem trabalhou com carteira assinada em 2019. Os pagamentos começam em 16 de julho.



Governo Federal confirmou o novo calendário de pagamentos do abono salarial do PIS/PASEP para quem trabalhou em 2019 com carteira assinada. Segundo o texto de liberação, as retiradas poderão ser feitas a partir do dia 16 de julho deste ano e seguem até 30 de junho de 2021Veja o calendário.



Quem tem direito ao saque do abono?



 




  • o trabalhador que exerceu profissão com carteira assinada por pelo menos 30 dias em 2018;

  • o trabalhador que ganhou, no máximo, dois salários mínimos, em média, por mês;

  • quem está inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos; e

  • a empresa onde trabalhava tenha informado os dados corretamente no sistema do governo.



Como saber se tenho direito?



Para saber se tem direito ao abono salarial, será necessário fazer a consulta das seguintes maneiras:



PIS (trabalhador de empresa privada):

no Aplicativo Caixa Trabalhador

no site da caixa (www.caixa.gov.br/PIS), clique em “Consultar pagamento”

pelo telefone de atendimento da Caixa: 0800 726 0207



Pasep (servidor público):

pelos telefones da central de atendimento do Banco do Brasil: 4004-0001 (capitais e regiões metropolitanas);

0800 729 0001 (demais cidades) e 0800 729 0088 (deficientes auditivos)



Saiba onde fazer o saque




  • Funcionários de empresa privada, com Cartão Cidadão e senha cadastrada: o saque pode ser feito em caixas eletrônicos da Caixa ou em lotéricas;

  • Não tem o Cartão Cidadão? O saque é feito em uma agência da Caixa, com documento de identificação

  • É correntista individual da Caixa? O abono é depositado diretamente na conta, caso haja saldo acima de R$ 1 e movimentação

  • É servidor público? O saque é feito nas agências do Banco do Brasil, com documento de identificação. Servidores correntistas do banco recebem o dinheiro diretamente na conta. Mais informações sobre o Pasep podem ser obtidas pelo telefone do BB: 0800 729 0001.