Política

Vanderlan sobre parlamentar do dinheiro na cueca: ‘Nenhum senador irá passar a mão na cabeça dele’


bookmark_borderBRASIL POLITICA date_range17 Out 2020 - 06h34 personDIÁRIO DE GOIÁS/DOMINGOS KETELBEY

 



O senador da República e candidato à prefeito de Goiânia, Vanderlan Cardoso (PSD-GO) acabou sendo atacado e criticado nesta sexta-feira (16/10) por teoricamente ter ‘defendido’ o senador Chico Rodrigues (MDB-RR) que foi flagrado por transportar R$ 30 mil reais na cueca. Um trecho de um áudio divulgado hoje (16) o colocou na linha de frente de uma situação que deveria ter ficado dentro de um grupo de whatsapp em que os 81 senadores participam.



O áudio que o Diário de Goiás teve acesso e que a reportagem o transcreveu na íntegra poderá ser lido no final desta matéria. Em entrevista ao jornalista Altair Tavares, Cardoso reitera que em nenhum momento quis ‘defender o indefensável’ mas que não haja a interseção que o ministro do Supremo Tribunal Federal, Luís Roberto Barroso, vem querendo fazer. Para o candidato em Goiânia, o Senado Federal que deve tomar frente à situação. 



E foi isso que ele quis mostrar aos companheiros no áudio. “É praticamente unanimidade em que o Senado tome a providência com o senador Chico Rodrigues imediatamente. O Senado tomaria essas providências. A forma que foi feito e foi divulgado que fugiu totalmente do contexto que eu defendi no grupo dos senadores e senadoras”, argumenta.





 




 



Ele acredita que o presidente do Senado Federal, Davi Alcolumbre [DEM-AP] deverá tomar uma decisão nas próximas horas no sentido de convocar os senadores para que uma decisão com relação ao afastamento seja tomada. “Acho que isso não vai precisar ser feito. O próprio senador Chico Rodrigues deve pedir uma licença por um período até que seja esclarecido o acontecido embora o meu modo de ver não tem muita justificativa para essa fato”, pontua.



Segundo o Senador, o áudio saiu totalmente do contexto inserido na conversa com os companheiros. “Agora, o Senado Federal que estou vendo com meus pares, não vai ser passar a mão na cabeça de forma alguma para esse fato que mexeu com a opinião pública do país inteiro e a defesa nossa, dos senadores e senadoras é que seja o mais rápido possível e vai ser tomada essa decisão nesse final de semana.”



Altair Tavares: Houve uma divulgação da sua opinião e gerou uma certa polêmica. Qual sua explicação sobre esse caso?



Em primeiro lugar eu quero dizer que sou contra qualquer tipo de desvio e de corrupção. Agora, pegaram uma fala no grupo dos 81 senadores que a gente discute muitos assuntos e coloca as opiniões, pegaram num contexto o que foi falado e a minha cobrança no grupo para que o presidente David tomasse providência pela atitude tomada pelo ministro Barroso do Supremo em decisão monocrática usurpando uma função do Senado Federal e no grupo dos senadores e senadoras é praticamente unanimidade em que o Senado tome a providência com o senador Chico Rodrigues imediatamente. O Senado tomaria essas providências. A forma que foi feito e foi divulgado que fugiu totalmente do contexto que eu defendi no grupo dos senadores e senadoras. Essa decisão uma unanimidade que o Senador ou ele pede o afastamento ou que em reunião no plenário do Senado que a decisão seja tomada e hoje é praticamente a unanimidade o afastamento do senador Chico Rodrigues



O senador da República e candidato à prefeito de Goiânia, Vanderlan Cardoso (PSD-GO) acabou sendo atacado e criticado nesta sexta-feira (16/10) por teoricamente ter ‘defendido’ o senador Chico Rodrigues (MDB-RR) que foi flagrado por transportar R$ 30 mil reais na cueca. Um trecho de um áudio divulgado hoje (16) o colocou na linha de frente de uma situação que deveria ter ficado dentro de um grupo de whatsapp em que os 81 senadores participam.