2023 termina com Bagatoli e Marcos Rocha incólumes, firmes e fortes

28 de novembro de 2023 49

Descomplicar

O pleno desenvolvimento da Amazônia passa pela estruturação igualmente plena da bioeconomia. Nesse sentido, tão importante quanto a preservação dos fatores de rendimento permanente da floresta, o combate aos crimes ambientais e o planejamento criterioso é a busca pela obtenção da maior rentabilidade em favor dos povos da floresta. É a tal da sinergia.

Remontando à conferência internacional “Amazônia e as Novas Economias”, organizada pelo Instituto Brasileiro de Mineração em 31 de agosto e 1º de setembro de 2023, em Belém, vale a pena refletir sobre as teses do professor Fernando Facury Scaff, que sugere várias medidas importantes.

A começar pelo fortalecimento dos municípios e a retomada do olhar de Celso Furtado sobre a economia amazônica, chama a atenção entre as sugestões de Scaff a proposta de redesenhar o Fundo Constitucional do Norte, formado por recursos do IR e IPI.

O problema está nos detalhes: “Muitos contratos eram firmados com cláusulas leoninas, e um eventual problema de pagamento acarretava o recálculo de todo o empréstimo, afastando os subsídios, tornando a dívida impagável”.

No geral, Scaff não inventa roda nem pólvora: parte do existe e não funciona bem para medidas práticas e funcionais. Isso, aliás, vale para tudo o mais, da legislação às ações públicas e privadas. Sinergia não é só uma palavra bonita: é fazer funcionar.

.............................................................................................

As pendencias

Muitos imaginavam e o assunto era ventilado nos bastidores políticos que o ano acabaria com o senador Jaime Bagatolli (PL-RO) e o governador Marcos Rocha (União Brasil) cassados e se apostava até em novas eleições para os respectivos cargos. Mas 2023 termina com Bagatoli e Marcos Rocha incólumes, firmes e fortes nas suas funções e já se preparando para novas jornadas. Com as pendencias resolvidas na justiça demandadas pelos tucanos, ambos já projetam o futuro. Bagatolli com os olhos voltados para o governo estadual, Marcos Rocha visando uma cadeira ao Senado no pleito de 2016. Muita frustração nos meios oposicionistas.

Saindo do papel

Machadinho do Oeste e a região do Vale do Jamari aguardam com ansiedade que a Usina Hidrelétrica de Tabajara finalmente saia do papel no próximo ano. A obra chegou a ser anunciada e canteiros da empreiteira instalados no governo passado, mas acabou adiada mais uma vez. A usina representa muito para Machadinho, que se transformou num baita entroncamento rodoviário regional, ligação importante com o vizinho estado do Mato Grosso. Embora não seja do porte das usinas de Santo Antônio e Jirau, Tabajara vai criar uma nova perspectiva de crescimento de toda região.

Estratégia acertada

Constato a estratégia acertada do prefeito Hildon Chaves (União Brasil ou PSDB, não se sabe...) de valorizar os recursos oriundos de emendas parlamentares oriundas de deputados federais e senadores. Na semana passada, ele recebeu o senador Confúcio Moura, numa solenidade, ressaltando os benefícios recebidos do parlamentar pela capital. Hildon, na sua estratégia. não diferencia se são aliados, ou não e Confúcio é até um possível concorrente ao governo ou ao Senado no pleito de 2026. Na tarefa de conquistar recursos de emendas, Hildon foi o prefeito de Rondônia mais eficiente até hoje. Tem recordes históricos.

Bons resultados

Os melhores prefeitos da história rondoniense, casos de José Bianco e Jesualdo Pires em Ji-Paraná, Marcos Donadon em Vilhena, Confúcio Moura em Ariquemes, Divino Cardoso em Cacoal, e Chiquilito Erse e Roberto Sobrinho em Porto Velho foram bem-sucedidos em suas administrações com recursos de emendas parlamentares separando as cores partidárias e dialogando com as suas respectivas oposições. Nem sempre é possível a estratégia quando o divisionismo político no municipalismo é exacerbado e as rivalidades tribais falando mais do que as demandas.

Um enigma

Já tratamos como um verdadeiro enigma a escolha do candidato a prefeito de Porto Velho pelo lado do prefeito Hildon Chaves em vista de grupos políticos se organizando para vetar o nome da ex-deputada federal Mariana Carvalho a deputada  que justamente ela que mais destinou recursos para a capital, inclusive para a nova rodoviária. Com expeditistas, fulanos e sicranos buscando outros nomes, Mariana que tinha largado com apoio do governador Marcos Rocha e do prefeito Hildon Chaves, já não é certeza como uma candidata de consenso. Pululam outros nomes: Fabrício Jurado, Diego Lage, entre outros

Via Direta

*** Rafael Fera fustiga a administração da prefeita de Ariquemes Carla Redano e vai ganhando espaço na oposição para disputar o Paço Municipal. A briga será boa *** Em Candeias do Jamari, onde mais se cassa prefeitos em Rondônia, é considerado como o grande nome na peleja 2026, o ex-prefeito e ex-deputado federal Lindomar Garçom (Progressistas) *** Onipresente em Rondônia e liderando a destinação de recursos do governo federal para o estado já existe a desconfiança de que o senador Confúcio Moura quer voltar ao CPA no pleito 2026 ***El Carecon tem faro, nunca perdeu eleição a prefeito, deputado federal, governador e senador. É osso.

Fonte: CARLOS SPERANÇA
POLITICA & POLÍTICOS (CARLOS SPERANÇA)

Colunista político do Jornal "DIÁRIO DA AMAZÔNIA", Ex-presidente do SINJOR, Carlos Sperança Neto é colaborador do Quenoticias.com.br. E-mail: csperanca@enter-net.com.br