Atacado por Bolsonaro, Alexandre de Moraes assume presidência do TSE em agosto de 2022

10 de setembro de 2021 46

Um detalhe que escapou. O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, assume a presidência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em agosto de 2022.

Chamado de “canalha” pelo presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido) durante as manifestações de 7 de Setembro, Moraes foi eleito para o biênio 2020/2022 da Corte eleitoral em maio do ano passado.

O atual presidente, o ministro Luís Roberto Barroso, deixa a função em fevereiro de 2022. Ele será substituído por Edson Fachin durante seis meses. O vice, no caso, será Moraes, que assume a presidência do TSE em agosto de 2022, em plena campanha eleitoral.

Errou o tom

Integrantes do governo Bolsonaro avaliaram que ele errou o tom do seu discurso nas manifestações que ocorreram em 7 de Setembro, principalmente em São Paulo.

Para auxiliares do presidente, Bolsonaro falhou principalmente em seu discurso ao chamar o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes de “canalha”. O ministro é responsável pelos inquéritos que correm no STF e que têm Jair e seus apoiadores como investigados.

Fonte: REVISTA FÓRUM/Por Julinho Bittencourt