COMO UM SUJEITO IGNORANTE E ESPERTO CONSEGUE MANIPULAR UM ELEITORADO IGNORANTE E BURRO

29 de maio de 2022 82

Li com toda a atenção o discurso de Lula,propondo uma “ação internacionalista”(sic,sic,sic),em apoio ao candidato presidencial esquerdista da Colômbia,Gustavos Petro,nas eleições desse domingo,27 de maio de 2022. Esse discurso vai reproduzido na íntegra no portal “Poder 360” (Em jogral,Lula pede apoio para candidato da esquerda na Colômbia). Vale a pena dar uma conferida e “apreciar” tamanha baboseira.

O “papo” de Lula equivale mais ou menos às tergiversações gravadas no imaginário dos brasileiros,representadas pela expressão “pero que si,pero que no”, que não diz e não leva a nada,nem chega à qualquer conclusão,ou seja,só “enrola”, geralmente associada ao incrível personagem revelado ao mundo pelo cinema mexicano,o CANTINFLAS , que tanto sucesso fez durante grande parte do século 20.

Portanto,enquanto o mundo de Cantinflas foi o cinema; o mundo de Lula é na “política”.É  a única diferença.                                                                                                           

O “repeteco” do palavreado de Lula,invariavelmente puchado pelas expressões “companheiros” e “companheiras”,defende uma “democracia” que em último análise é a negação da própria democracia,protagonizada por políticos com péssima  formação de caráter,que se sustentam da má formação política e da ingenuidade do povo. Essa falsa democracia foi denominada “oclocracia” pelo historiador e geógrafo da Grécia Antiga chamado Políbio. Lula representa a “oclocracia” ,ou a “cleptocracia”,segundo alguns,jamais democracia.

O problema todo reside na “cara-de-pau” de Lula  em criticar a candidatura à reeleição do seu principal opositor,Jair Bolsonaro,com o qual tem polarizado essa eleição,por problemas que foram plantados justamente durante as gestões do próprio PT,de 2003 a 2016,com aparelhamento esquerdista do Estado e das leis,feitas à luz de uma constituição também esquerdista. Por isso Bolsonaro tem governado com “camisa-de-força”,agravada nos últimos tempos pela pandemia do novo coranavirus, e pela guerra após a invasão da Rússia à Ucrânia.

A famigerada campanha de lula “bate” muito mais no “antibolsonarismo”,do que em qualquer outra coisa,tentando reproduzir e inverter  em 2022 o antipetismo de 2018,mesmo porque o PT não tem absolutamente nada do que se orgulhar das suas gestões anteriores,nem propostas para o futuro,a não ser mentiras,e expectativas para novos assaltos ao erário,onde o que mais foi plantado foi a corrupção irrefreada,estimada em cerca de 10 trilhões de reais.

O grande perigo reside no alerta que nos foi repassado pelo principal filósofo da contrarrevolução francesa,Joseph-Marie de Maistre: “cada povo tem o governo que merece”.

Não é sem razão,portanto,  o apelido dado  a Lula de “encantador de jumentos”. Se “eles” constituírem  maioria nas eleições de outubro de 2022,não seremos nós que pagaremos essa pesada  conta,mas nossos filhos,netos,e toda uma  descendência biológica e social.

Sérgio Alves de Oliveira

Advogado e Sociólogo

Fonte: SÉRGIO ALVES DE OLIVEIRA
O CONTRAPONTO

Sérgio Alves de Oliveira