De Minas para a França: queijo azul é premiado em concurso mundial

15 de setembro de 2023 88
"É o casamento perfeito entre a força de um queijo azul e a suavidade do paladar brasileiro", explicou Gabriela La Porta.

O queijo ao qual a empresária do ramo lácteo se refere é o "Belmiro Blu", produzido em Belmiro Braga (MG), e premiado com medalha de bronze na 6ª edição do Concurso de Queijos e Produtos Lácteos do Mundial do Queijo de Tours, na França.

O nome, segundo ela, surgiu para homenagear a cidade onde a iguaria é feita e também para remeter ao fungo azul usado na confecção.

A empresária ainda lembrou de uma segunda referência à palavra "blu", que seria inicialmente azul na língua inglesa, mas que teve a letra "e" suprimida para remeter a um bebê.

Processo de criação

A produtora revelou que a principal característica é o perfume típico de casca natural que remete às florestas, misturado ao gosto amanteigado e à picância delicada do fungo penicillium roqueforti.

Textura macia e agradável, derrete na boca e deixa aquela vontade de comer mais

— Gabriela La Porta

Gabriela La Porta, sócia da queijaria responsável pelo Belmiro Blu — Foto: Gabriela La Porta/Divulgação

Gabriela La Porta, sócia da queijaria responsável pelo Belmiro Blu — Foto: Gabriela La Porta/Divulgação

A matéria-prima é um leite produzido na fazenda em Belmiro Braga, trabalhado por uma equipe já há algum tempo para que mostrasse mais da cultura local. Para fazer o queijo, são usadas técnicas europeias de maturação e fabricação, que elevam a qualidade do alimento brasileiro.

Ficou com vontade de comer? Vai precisar esperar um pouco, porque o "Belmiro Blu" está ainda em processo de maturação.

"Temos um pequeno estoque, mas a maior parte ainda não está pronta para ser vendida", contou Gabriela.

Saiba mais sobre o concurso

Degustação no Mondial du Fromage et des Produits Laitiers de Tours — Foto: Divulgação SerTãoBras

Degustação no Mondial du Fromage et des Produits Laitiers de Tours — Foto: Divulgação SerTãoBras

Mondial du Fromage et des Produits Laitiers é um dos eventos mais prestigiados do setor, realizado a cada dois anos na França. O país é a principal referência da queijaria e, por isso, os quitutes são avaliados rigorosamente em quesitos como aparência, aromas, sabores, texturas e muito mais.

O concurso contou com a participação de mais de 1.600 produtos de laticínios de diversas nacionalidades. Dentre esses, 288 eram brasileiros, que juntos ganharam 81 medalhas, superando as 57 da edição anterior.

Um ponto importante é que as medalhas funcionam como uma verificação da qualidade dos queijos como superiores aos do mercado tradicional.

"Essa premiação nos faz querer ir ainda mais longe, levando a tradição e a qualidade mineira aos amantes dos queijos de qualidade", completou Gabriela.

A Queijaria La Porta fica na Fazenda Santa Helena, em Belmiro Braga, onde foi fundada em 2023. A ideia dos produtores era fazer queijos autorais que honram a tradição do setor em Minas Gerais.

*Estagiário sob a supervisão do editor Fellype Alberto.

Fonte: Por Pedro Emerenciano*, g1 Zona da Mata — Belmiro Braga