Dodge Fecha Portas A Advogados De Delatores

23 de outubro de 2017 468

Há cerca de dez dias, um advogado que não conseguia, desde setembro, contato com a equipe da procuradora-geral da RepúblicaRaquel Dodge, decidiu aparecer de surpresa na sede da instituição, em Brasília. Como mora fora da capital federal, embarcou num avião e chegou à portaria que dá acesso aos prédios da Procuradoria-Geral da República (PGR) nas primeiras horas da manhã. Anunciou que era advogado, mas, como não tinha hora marcada, foi barrado ali mesmo, sem chegar à recepção. Depois de discussões e de um chá de cadeira, o criminalista conseguiu a reunião que buscava há mais de um mês.

Ele não foi o único que estava na fila para conseguir um horário com os procuradores da nova gestão. Na espera também estão pelo menos três empreiteiras que fecharam acordos de delação com a PGR, como a Odebrecht e a Andrade Gutierrez, que aguardam reunião com os responsáveis pela Lava-Jato desde a posse da nova equipe.

Representantes de candidatos a delatores, como o ex-ministro Antonio Palocci, que está preso em Curitiba, também estão sem previsão de serem recebidos. Palocci, que se mostrava otimista sobre as conversas de seus advogados com o grupo de Rodrigo Janot, antecessor de Raquel, passou a relatar a quem o visita na prisão que a retomada das conversas deve demorar mais do que o esperado