É temporada de caça aos governadores bolsonaristas e a união dos tucanos

24 de novembro de 2023 60

Vale trilhões

Conceitos como “a prevenção é o melhor remédio” e “planejar evita desperdícios” não são aprendidos pelos povos aproveitando a sabedoria dos antigos, mas a desprezando. Seus novos professores, o sofrimento e o desespero, trarão a inevitável lição de que remediar custa caro e a desorganização causa muitas perdas até chegar a um arranjo funcional.

Com a tempestade perfeita da combinação El Niño, desmatamento, crimes ambientais, prevaricação e seca, os cientistas diagnosticaram o que os políticos tiveram dificuldade para perceber: que há consequências terríveis para quem se furta ao dever de prevenir e planejar. Estudo da professora Regina Rodrigues, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), avaliou as perdas econômicas globais em aproximadamente US$ 5 trilhões ao ano relacionadas aos El Niños de 1982–1983 e 1997–1998, considerando que seus efeitos duram até cinco anos.

Dois motivos, pelo menos, obrigam os políticos sérios a se aconselhar com os cientistas: o El Niño volta mais forte a cada ocorrência e além da piora ambiental e das perdas econômicas o calor extremo arruína a saúde humana, levando a problemas cardiovasculares, respiratórios e renais. O inferno em vida. A pergunta de um trilhão de dólares é: por que não planejar ações preventivas para mitigar o sofrimento da população? Planejar e prevenir são os verbos da hora.

......................................................................................

É temporada...

É temporada de caça aos governadores bolsonaristas na região amazônica. Em Roraima, a justiça confirmou a cassação do governador Antônio Denariun (PP), em Rondônia está para sair uma decisão sobre o afastamento do governador Marcos Rocha (União Brasil), que sairia nas próximas semanas. No Acre, o governador Gladson Camelli (Progressistas) também enfrenta problemas com a justiça.  Por enquanto só Wilson Lima, (União Brasil) do Amazonas está em céu de brigadeiro, mas no seu primeiro mandato quase foi alvo de impeachment.

O extremismo

O extremismo de direita, com o exercício de um conservadorismo raivoso tem como seu grande líder na bancada do Senado, o senador Jaime Bagatolli (PL-Vilhena), na Câmara dos Deputados o representante rondoniense Coronel Chisostomo (PL-Porto Velho) e na Assembleia Legislativa, o deputado delegado Camargo (Republicanos-Ariquemes). O último sempre com adesivo de “Fora Lula” no peito para demonstrar sua fidelidade ao mito. Vamos ver se a estratégia da devoção ao bolsonarismo rende alguma coisa, já que Chisostomo foi um dos menos votados a Câmara e Camargo um dos menos votados a Assembleia Legislativa.

As composições

As primeiras composições regionais estão em discussão, tendo em vista as eleições municipais em Rondônia do ano que vem. Em Porto Velho, os expeditistas que integram o governo do prefeito Hildon Chaves não estariam de acordo com o lançamento da candidatura de Mariana Carvalho (Progressistas) ao Paço Municipal, argumentando que ela tem rejeição perante o eleitorado evangélico e apostam no nome do secretário Diego Lage. Em Ji-Paraná, o deputado estadual Laerte Gomes teria chegado a um acordo de apoio com o ex-prefeito Jesualdo Pires, em Ariquemes o deputado Camargo e Rafael Fera estariam pulando cirandinha contra a prefeita Carla Redano

União dos tucanos

O ex-governador de Minas Gerais Aécio Neves vai pregar na convenção nacional do PSDB no final deste mês em Brasília a união dos tucanos contra o PT. O partido perdeu quadros em todo o País e respira por aparelhos em alguns estados com adesão de seus representantes ao bolsonarismo. Com força no Rio Grande do Sul onde deve projetar a candidatura do governador Eduardo Leite a presidência da República em 2026 a legenda ainda tem alguma importância no interior de São Paulo, mas em decadência na maioria dos estados com deputados adesistas, seja aos petistas ou ao bolsonarismo.

A ressurreição

A justiça tem reabilitado políticos mais sujos do que poleiro e eles estão de volta já anunciando disputar cargos eletivos. O que dizer do ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, condenado a 400 anos, já solto com tornozeleira e se dispondo a concorrer cadeira a Assembleia Legislativa? Aécio Neves logrou até uma cadeira na Câmara Federal em Minas já em busca recuperação no cenário nacional. O que dizer daquele deputado federal baiano, Gedel Vieira Lima, flagrado com um apartamento lotado de malas e caixas de dinheiro que esta inocentado e exercendo cargo público. E tantos petistas livres, as pencas, das garras da justiça depois de anos de vampirizar recursos públicos?

Via Direta

 

*** A família Nazif decidiu lançar o médico Mauro Nazif Junior, o Dr. Maurinho para disputar uma cadeira a Câmara de Vereadores de Porto Velho. Em frente, uma nova geração *** O pleito 2024 na capital terá um recorde de parentes de deputados estaduais disputando cadeiras no Legislativo municipal *** Até filhos e irmãos de parlamentes do interior estão desembarcando na capital para esta peleja, pelo visto, apetitosa *** O apresentador Bruno Eduardo, da Rede TV, está em licença para tratar da saúde. Nada grave e seguirá antenado aos acontecimentos como sempre *** A bancada federal acreana anunciou que conseguiu redução da tarifa de energia para o Acre através de negociação com a Aneel. 

Fonte: CARLOS SPERANÇA
POLITICA & POLÍTICOS (CARLOS SPERANÇA)

Colunista político do Jornal "DIÁRIO DA AMAZÔNIA", Ex-presidente do SINJOR, Carlos Sperança Neto é colaborador do Quenoticias.com.br. E-mail: csperanca@enter-net.com.br