Ganha corpo parceria Marcos Rocha e Hildon Chaves para 2022, primeira dama de Porto Velho em alta nos bastidores da política, programa “Entrega Legal” fortalecido em Ji-Paraná

19 de julho de 2021 30

Rocha/Hildon – Uma dobradinha entre o governador Marcos Rocha (Sem Partido) e o prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves (PSDB), não estaria descartada para as eleições gerais de outubro do próximo ano, quando, além do presidente da República, serão eleitos governadores, uma das três vagas dos Estados e do Distrito Federal ao Senado, Câmara Federal e Assembleias Legislativas. Rocha está sem partido e Chaves não está confortável no PSDB, que passa por crise interna em razão de constantes “bicadas” entre suas principais lideranças, que poderão resultar na debandada da agremiação de tucanos de bicos mais afiados. Certamente teremos uma “racha” de proporções na cúpula do partido visando as eleições de 2022.  

Rocha/Hildon II – O prefeito-reeleito Hildon nunca negou, que seu projeto político é Brasília (Câmara Federal ou Senado). Não teria dificuldades para conseguir uma vaga a federal nas eleições do próximo ano, mas tendo chance de eleger-se senador certamente não deixará a oportunidade, que é real, escapar. Quando se elegeu em 2016 tinha como propósito consolidar seu nome na política, pois nunca tinha participado de um processo político-eleitoral e a meta era buscar popularidade para uma posterior candidatura à Câmara Federal em 2018. Elegeu-se prefeito de forma surpreendente, foi reeleito sem dificuldades e uma parceria com Rocha não está descartada, pois o governador vem numa administração crescente e Hildon é o prefeito que a maioria do povo da capital quer e isso ficou demonstrado nas eleições de 2020. Rocha e Hildon juntos em 2022. Quem viver verá...  

Federais – Crescem as movimentações nos bastidores da política sobre as prováveis candidaturas das duas primeiras damas (Rondônia e Porto Velho) na busca de cadeiras na Câmara Federal nas eleições de 2022. A esposa do governador Marcos Rocha, e secretária da Seas (Assistência Social) Luana vem trabalhando firme pelo interior do Estado fomentando o programa “Mamãe Cheguei” com entrega de kit enxoval para grávidas em vários municípios. Luana está filiada ao Avante. Já Yeda Chaves, esposa de Hildon tem trânsito fácil junto às famílias carentes da capital pelo seu trabalho social de alto nível, e não terá muitas dificuldades em somar votos. O colega jornalista “Carlos Sperança, decano da imprensa de Rondônia e profundo conhecedor da política local, disse recentemente, que Luana deverá concorrer â Câmara Federal e que Yeda será vice Marcos Rocha na busca pela reeleição a governador.  

Vice – Provando que realmente tem espaço junto à comunidade da capital, também se comenta que Yeda está sendo cotada para ser vice, mas do senador Marcos Rogério, presidente do DEM em Rondônia e candidato em potencial ao governo do Estado. Rogério é muito ligado ao ex-senador Expedito Júnior, que pretende concorrer ao Senado tendo o senador do DEM como seu candidato a governador, e não Hildon Chaves, como pretende o seu partido, o PSDB. O posicionamento de Júnior já provocou divergências entre os tucanos, conforme já citamos na coluna. A verdade é que Yeda é a bola da vez e ninguém quer abrir mão do seu apoio, da sua parceria.  

Adoção – É da maior importância o trabalho da Semas (Assistência Social) de Ji-Paraná que visa capacitar servidores do programa “Entrega Legal”, desenvolvido pelo município com parcerias do Ministério Público (MP) de Rondônia e Promotoria de Justiça da municipalidade. No período de 21 a 23 próximo, das 8h às 11h15 no auditório da Escola Estadual Joaquim Gonçalves Vilela serão realizados cursos de capacitação pela equipe multidisciplinar da Semas. A meta é mobilizar a sociedade sobre a Lei 13.507 do Estatuto da Criança, que oferece a mulheres (e casais) que engravidaram sem planejamento ou modo indesejado, que não podem ou não desejam ficar com os bebês e têm a opção de entrega das crianças para adoção de acordo com a lei.  

Respigo  

São inúmeros as matérias recebidas dos assessores de políticos, com mandatos, que poderão criar problemas quando eles forem em busca da reeleição, por exemplo. É comum receber matéria de deputado (estadual e federal) e senadores com o título “deputado entrega ambulância”, “deputado libera recursos para a saúde pública”, “senador entrega trator ao município” e assim por diante +++ Em ano eleitoral o político pode ficar inelegível, por abuso de poder econômico, pois quem administra os recursos financeiros é o Estado, o município, através das emendas parlamentares. Prudência e caldo de galinha não fazem mal a ninguém... +++ No domingo (18) em Porto Velho a temperatura estava elevada com os termômetros registrando cerca de 32 graus e sensação térmica de 34 graus. À noite uma chuva rápida atingiu boa parte da capital, que amanheceu com clima agradável de 19 graus +++ Na madrugada de amanhã (20) a expectativa é de 20 graus. Já no sul do Brasil (Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul) a temperatura poderá ficar abaixo de zero, pois na madrugada de hoje (19) girou em torno de 2 graus. 

Fonte: WALDIR COSTA
RD POLITICA ( WC E REDAçãO)