Marcos Rogério não aceita Fera no PL e diz que voo de galinha não é longo

13 de março de 2024 237

Deputado Camargo tentou levar o ex-vereador para os braços de Marcos Rogério, mas não deu certo

Fera ferida, no corpo e na alma, e no coração

Deputado Camargo e o primo recebem mais de R$ 25 mil em diárias para ir a Brasília fazer o que poderia ser feito em Rondônia mesmo

No monstro de Frankenstein que virou o MDB, Lúcio Mosquini começa a falar igual a Dilma Rousseff

A situação está feia para o ex-vereador Rafael é o Fera. De fera teria sido rebaixado a “galinha” em uma comparação feita pelo senador Marcos Rogério (PL-RO). Mas a culpa de Fera ter ficado nessa situação teria sido do deputado Rodrigo Camargo (Republicanos).

Espertinho como ele só, o deputado Camargo sabe que não há espaço para Fera no Republicanos, pois em Ariquemes a direção do partido é ligada ao deputado Alex Redano (Republicanos).

Camargo apoia a pré-candidatura de Fera a prefeito de Ariquemes, e se o ex-vereador conseguir concorrer, concorrerá com Carla Redano, esposa de Alex Redano.

Então o deputado Camargo resolveu conversar com o presidente estadual do PL, senador Marcos Rogério, e pediu para que Fera fosse filiado aos liberais com o compromisso de ser o pré-candidato do partido.

Teria havido uma reunião no escritório de apoio do deputado Camargo em Ariquemes, no último sábado. Acontece que Marcos Rogério não teria permitido a presença de Fera, e nem de ninguém ligado ao ex-vereador.

Marcos Rogério teria vetado a entrada de Fera no PL com a seguinte frase: “Voo de galinha não vai muito longe”. Pelo jeito, na avaliação do senador, quem voa igual a galinha chega no máximo a vereador. Talvez a deputado. Mas não a prefeito.

A suposta reunião acabou vazando, e o teor da conversa chegou a grupos de WhatsApp. Chegou a ser dito que a situação está difícil, porque o grupo de Rafael é o Fera nem partido tem, e que em uma reunião chegou a ser chamado de galinha voadora. Na verdade, não foi bem isso. Marcos Rogério jamais chamaria Fera de frango. O senador fez uma comparação, dizendo que tentar ser prefeito seria um voo muito alto para ele, no momento.

Fera, como era de se esperar, não colabora. Ele teria postado em grupo de WhatsApp que sua única união é com o povo, e que não precisa de grupos políticos ao seu lado. Pelo jeito, a maturidade política é zero.

O ex-vereador é o principal aliado do deputado Camargo em Ariquemes. A aliança estava indo bem, até vazar a informação de que o parlamentar contratou o pai de Rafael, Edvaldo Carlos Pereira, com salário de R$ 6.355,01. Piorou quando foi aventando que Fera pai não cumpre expediente, e que em horário em que deveria estar desempenhando suas funções, é visto de bermuda comprando cerveja para o forró do qual seria proprietário.

 

Fonte: SALINANILT