Mario Draghi jura como novo primeiro-ministro da Itália

13 de fevereiro de 2021 38

ROMA, 13 FEV (ANSA) – O ex-presidente do Banco Central Europeu (BCE) Mario Draghi prestou juramento neste sábado (13) e tornou-se o novo premiê da Itália, colocando fim a uma crise política iniciada há exatamente um mês.   

Além de Draghi, todos os 23 ministros também estão fazendo o ato solene. “Juro ser fiel à República e a observar lealmente a Constituição e as leis e exercitar as minhas funções no interesse exclusivo da nação”, diz o texto.   

O economista terá uma dura missão pela frente para gerir com a crise sanitária e econômica provocada pela pandemia de Covid-19, com a aprovação do chamado Plano de Recuperação pós-pandemia e com as possíveis desavenças dentro do seu próprio governo, já que rivais históricos formam a base aliada.   

A equipe de ministros escolhida por Draghi tem representantes dos partidos de base dos dois governos antecessores, liderados por Giuseppe Conte desde 2018.   

O populista Movimento Cinco Estrelas (M5S), a sigla de centro-esquerda Partido Democrático (PD), o conservador Força Itália (FI), de Silvio Berlusconi, o de extrema-direita Liga, de Matteo Salvini, e o centrista Itália Viva (IV), do ex-premiê Matteo Renzi – que foi o responsável por romper com Conte em 13 de janeiro. Além disso, pequenas siglas de esquerda e de direita também apoiam o novo primeiro-ministro.